Trabalho de filosofia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (272 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Baruch Espinosa

Baruch Espinosa (1632-1677) nasceu em Amsterdam, Holanda, terceiro filho dos judeus portugueses Ana Débora Sênior e Miguel d’Espinosa. Sempre sofreuacusações ora de ateísmo, ora de panteísmo.
* Critica toda forma de poder, quer político, quer religioso, na tentativa de elucidar os obstáculos á vida, ao pensamento ea política livre.
* Ele quer descobrir o que nos leva a servidão e a obediência.
* Ao estudar o comportamento moral, Espinosa procura o que permite e o que impedeo exercício da liberdade.
* Desenvolveu a teoria do paralelismo: Acreditava que não há relação de causalidade ou de hierarquia entre corpo e espírito. Ou seja, nem oespírito é superior ao corpo, como queriam os idealistas, nem o corpo determina a consciência, como queriam os materialistas.
* A virtude da alma consiste naatividade de pensar e conhecer. Portanto sua fraqueza é a ignorância.
* Na medida em que é da natureza do corpo afetar e ser afetado por outros corpos ocorre duas situações:quando o corpo que nos afeta causa aumento de nossa potência, resulta em alegria. Já ao contrário, resulta em tristeza.
* Espinosa chama de paixões a tristeza e aalegria: A diferença entre paixão triste e alegre, é que a paixão alegre ao aumentar nossa potência de agir, nos aproxima do ponto em que seremos senhores dela. Já a paixãotriste, ao nos afastar cada vez mais da nossa potência de agir, gera o ódio, temor, desespero, inveja, crueldade, ressentimento.
* Diferentemente de outros filósofos,para Espinosa a liberdade não está em nos livrarmos das paixões, e sim sermos capazes de perceber que somos causas das paixões: liberdade é autodeterminação, é autonomia.
tracking img