Trabalho de filosofia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1534 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TRABALHO

DE

FILOSOFIA

Aluno:
Serie:2/1

Tema

Centratualismo-Segundo->Thomas Hobbies
Jonh Locke
Roussean


SÚMARIO

Pág.1-Thomas Hobies
Pág.2-Jonh Locke
Pág.3-Raussean
Pág.4-Raussean
Pág.5-BibliografiaThomas Hobbes 1

O contratualismo segundo Thomas Hobbes obra Leviatã de
1651

Submetido por Admin em 21 fev 2011 | | Sem Comentário



Para Hobbes, seguidor da teoria da sociedade contratual, o homem vive inicialmente em “estado de natureza”.
-------------------------------------------------
Para ele, sentimentos adormecidos, como a agressividade, o egoísmo, a inveja, o ciúme, araiva, a vaidade, entre outros, viriam à tona na interação social, porém, o homem dotado de racionalidade, de inteligência, prevenido, celebra um contrato social. Substitui o “estado de natureza”, por força da razão, por um “estado social”.
Referido contratualismo é consolidado pela mútua transferência de direitos. Depende da existência de um poder visível (Estado), que mantenha os homens dentro doslimites consentidos e os obrigue, por temor ao castigo, a realizar seus compromissos e à observância das leis da natureza. O Estado simboliza um grande e robusto homem artificial, construído pelo homem natural para sua proteção e defesa.
Hobbes conclui que, estabelecida uma comunidade, por acordo, por conquista, ou por qualquer outro meio, deve ser preservada a todo custo por causa da segurançaque ela dá aos homens. E afirma, então, que um mau governo é melhor que o estado de natureza. Que, para cumprir seus objetivos, o poder do governo não deve sofrer limitações. O titular desse poder se denomina soberano e aqueles que o rodeiam são os súditos. Fica claro que a obra de Hobbes sugestionava ao absolutismo, sendo certo que exerceram grande influência prática.
O argumento básico de Hobbesera que, no estado natural, ainda que alguns homens possam ser mais fortes ou mais inteligentes do que outros, nenhum se ergue tão acima dos demais por forma a estar além do medo de que outro homem lhe possa fazer mal. Por isso, nesse estado de natureza, cada um de nós tem direito a tudo, e uma vez que todas as coisas são escassas, existe uma constante guerra de todos contra todos
Fictamente,em referida obra, Hobbes refere-se a um gigante animal aquático, marinho ou réptil, que tem o controle absoluto dos peixes pequenos que o rodeiam, em troca de proteção.


John Locke 2

John Locke: contrato social (ou contratualismo) indica ...
John Locke(29 de agosto de 1632 — 28 de outubro de 1704), médico, filósofo inglês e ideólogo do liberalismo, é considerado o principal representante do empirismo britânico e um dos principais...
John Locke (29 de agosto de 1632 — 28 de outubro de 1704), médico, filósofo inglês e ideólogo do liberalismo, é considerado o principal representante do empirismo britânico e um dos principais teóricos do Contratosocial.
Contrato social (ou contratualismo) indica uma classe abrangente de teorias que tentam explicar os caminhos que levam as pessoas a formar Estados e/ou manter a ordem social. Essa noção de contrato traz implícito que as pessoas abrem mão de certos direitos para um governo ou outra autoridade a fim de obter as vantagens da ordem social. Nesse prisma, o contrato social seria um acordo entreos membros da sociedade, pelo qual reconhecem a autoridade, igualmente sobre todos, de um conjunto de regras, de um regime político ou de um governante.
O ponto inicial da maior parte dessas teorias é o exame da condição humana na ausência de qualquer ordem social estruturada, normalmente chamada de "estado de natureza". Nesse estado, as ações dos indivíduos estariam limitadas apenas por seu...
tracking img