Trabalho de filosofia - doação de orgãos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3148 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Escola Secundária Francisco Franco

Disciplina: Filosofia

Professor: Agostinha Nóbrega

Trabalho Elaborado por:

Joana Camacho nº9
Leonor Gonçalves nº15
Sara Maria nº20
Vera Rodrigues nº22
Alexandra Jesus nº23




Funchal, 23 de Abril de 2011
Ano Lectivo:2010/2011
Índice

Introdução 3

Doação de órgãos
O que é um transplante? 4
De onde provêm os órgãos doados? 5
Como se inicia o processo de transplante? 5
Quem paga o transplante? 6
Qual é o período de espera? 6
O que acontece depois do transplante? 6

Tráfico de órgãos
O que é o tráfico? 7
Razões que levam ao tráfico de órgãos 7Custos aproximados de vários órgãos no mercado negro 8
Condições em que são transportados os órgãos traficados 9

Discussão 11

Caso crítico 13

Conclusão 17

Bibliografia 18

Introdução

Este trabalho em que nós escolhemos como tema o tráfico e a doação de órgãos, tem o objectivo de analisar as diferentes opiniões de cada indivíduo na sociedade em que vivemos hoje em dia,independentemente da sua cultura e profissão.
Um dos objectivos principais é alertar à sociedade e aos nossos colegas de turma, das vantagens e desvantagens de recorrer ao tráfico e doação de órgãos. Um dos outros objectivos é pensarmos e reflectirmos sobre as questões éticas que surgem quando abordamos este assunto.
Vamos fazer referência aos diferentes pontos de vista acerca da doação e tráfico deórgãos, e depois vamos discutir sobre qual devemos considerar o mais acertado e porquê. Escolhemos também uma espécie de exemplo, ou seja, um caso real, para podermos reflectir sobre o que pode ser ou não considerado correcto em relação ao transplante de órgãos, por via ilegal ou legal.
A doação de órgãos e tecidos é a remoção de órgãos e tecidos do corpo de uma pessoa. Esta doação pode ser de umapessoa que recentemente morreu (doador cadáver) ou de um doador voluntário (doador vivo), com o propósito de transplantá-lo ou fazer um enxerto em pessoas vivas.
Já o tráfico de órgãos é um tipo de tráfico com o objectivo de transferir órgãos, dentro do país ou não e é considerado um acto ilegal.

Doação de Órgãos
Doação de órgãos e tecidos é a remoção de órgãos e tecidos do corpo de umapessoa que recentemente morreu (doador cadáver) ou de um doador voluntário (doador vivo), com o propósito de transplantá-lo ou fazer um enxerto noutras pessoas vivas.

O que é um transplante?

Um transplante é a transferência de células, tecidos ou órgãos vivos de uma pessoa (o dador) para outra (o receptor) ou de uma parte do corpo para outra (por exemplo, os enxertos de pele) com a finalidadede restabelecer uma função perdida.
O transplante pode trazer enormes benefícios às pessoas afectadas por doenças que, de outro modo, seriam incuráveis.
O transplante de outros órgãos pressupõe geralmente encontrar um dador compatível, bem como aceitar os riscos que implica submeter-se a uma grande cirurgia, enfrentar uma possível rejeição do órgão transplantado e ultrapassar complicações gravesou inclusive a morte.
De qualquer modo, nos casos de pessoas cujos órgãos vitais (como o coração, os pulmões, o fígado ou a medula óssea) deixaram de funcionar correctamente é impossível que recuperem o seu funcionamento normal sendo a única possibilidade de sobrevivência o transplante de um órgão.

De onde provêm os órgãos doados?
Os tecidos ou órgãos doados podem provir de uma pessoa vivaou então de alguém que acabou de morrer. É preferível contar com tecidos e órgãos de um dador vivo, porque as possibilidades de que sejam transplantados com sucesso são maiores. No entanto, órgãos como o coração, os pulmões e os componentes do olho (a córnea e o cristalino) só podem provir de alguém que tenha morrido recentemente, em geral devido mais a um acidente do que a uma doença.
Em...
tracking img