Trabalho de farmaco

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 41 (10218 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
REAÇÕES ADVERSAS A MEDICAMENTOS
Este texto integra o livro Ciências Farmacêuticas. Uma abordagem em Farmácia Hospitalar, de M.J.V.M. Gomes & A.M.M.Reis (organizadores). 1 ed. São Paulo: Editora Atheneu, 2001. Cap.7, p.125-146

Sérgia Maria Starling Magalhães Professora do Depto de Farmácia Social -Faculdade de Farmácia-UFMG Doutora em Química Orgânica, Farmacêutica Wânia da Silva CarvalhoProfessora do Depto de Farmácia Social -Faculdade de Farmácia-UFMG Mestre em Fisiologia, Farmacêutica Ítens do texto:
Introdução Classificação e mecanismos de produção de reações adversas Classificação das reações adversas de acordo com a gravidade Classificação de reações adversas de acordo com a casualidade Fatores que predispõem a Reações Adversas a Medicamentos(RAM) Extremos de idade GênerosGestantes Patologias Hipersensibilidade Variabilidade Genética Polimedicação O diagnóstico de Reações Adversas Diagnóstico Clínico e laboratorial das RAM Prevenção e Tratamento das Reações Adversas a Medicamentos Prevenção Referências bibliográficas

Introdução
início

As reações adversas a medicamentos constituem um problema importante na prática do profissional da área da saúde. Sabe-se queessas reações são causas significativas de hospitalização, de aumento do tempo de permanência hospitalar e, até mesmo, de óbito. Além disso, elas afetam negativamente a qualidade de vida do paciente, influenciam na perda de confiança do paciente para com o médico, aumentam custos, podendo também atrasar os tratamentos, uma vez que podem assemelhar-se à enfermidades 7,31. A Organização Mundial deSaúde (OMS) tem definido reação adversa a medicamentos (RAM), como: "qualquer efeito prejudicial ou indesejável, não intencional, que aparece após a administração de um medicamento em doses normalmente utilizadas no homem para a profilaxia, o diagnóstico e o tratamento de uma enfermidade"2,6,8. Assim, não são consideradas reações adversas a medicamentos os efeitos adversos que aparecem depois de dosesmaiores do que as habituais (acidentais ou intencionais). De acordo com Laporte e Capellá, 1989, os termos "reação adversa", "efeito indesejável" e "doença iatrogênica" são equivalentes e corresponde ao conceito anterior. No entanto, diversos termos são empregados provocando confusões resultantes da própria dificuldade conceitual e de problemas de traduções. Na literatura encontramos os termos"side effects", "secondary effects", "adverse reactions", "untoward reactions", "unwanted reactions", "drug induced diseases" e outros, variedade de termos normalmente mal utilizados em inglês, que leva quase sempre a uma má utilização em outros idiomas 42.

http://www.farmacia.ufmg.br/cespmed/text4.htm[15/04/2011 12:12:39]

Independente do termo, deve-se diferenciar deste conceito o de eventoadverso, considerado uma injúria sofrida pelo paciente resultante de erros no uso de medicamentos e que resultam em falha terapêutica. O evento pode ser devido a vários fatores relacionados com o tratamento: dose do medicamento incorreta, dose omitida, via de administração não especificada, horário de administração incorreto e outros. Deve-se lembrar que uma superdose de medicamento não poderia serconsiderada como uma reação adversa de acordo com a definição, mas pode ser considerada um evento adverso 2,24. Complicações ou alguns eventos não previstos na admissão hospitalar, relacionados à assistência médica, de enfermagem ou de outras áreas de suporte, que ocorrem com o paciente durante a internação, são considerados também como evento adverso. CLASSIFICAÇÃO E MECANISMOS DE PRODUÇÃO DEREAÇÕES ADVERSAS
Início

É difícil fazer uma classificação das reações adversas conforme o seu mecanismo de produção, uma vez que considerações relevantes sobre mecanismos farmacocinéticos ou farmacodinâmicos (do tipo de lesão anatômica, bioquímica, funcional, da localização da lesão, do subgrupo da população afetada) se sobrepõem 6. Uma classificação que auxilia o entendimento dos principais...
tracking img