Trabalho de epidemiologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1156 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Escola Técnica Dr. Gualter Nunes

Epidemiologia

José Felipe Silva de Oliveira Nº 22
Cirrose Hepática e Icterícia

Trabalho realizado por:

José Felipe Silva de Oliveira

Anatomia do sistema hepático

• O fígado é um dos órgãos mais complexos do nosso organismo;

• Situado aproximadamente no5ºespaço intercostal;

• O ligamento falciforme divide o fígado em dois lobos, o direito eo esquerdo;

• O sistema porta é constituído por veias, veias sinusoidais e hepáticas;

• A unidade funcional do fígado é o lóbulo hepático, sendo cada lóbulo constituído por múltiplas lâminas de células hepáticas.

Cirrose Hepática

“Doença crônica e degenerativa do fígado, que destrói a estrutura e função hepática.”
(DOUGHTY, 1995)

“Doença crônica do fígado, caracterizada pelainflamação e fibrose difusa do que resultam alterações estruturais drásticas e uma significativa perda da função hepática.”
(PHIPP, Wilma et al. 2003)

Epidemiologia

•40% dos pacientes com cirrose são assintomáticos;

• Homens duas vezes mais afetados que as mulheres;

•Mais frequente em indivíduos com idades compreendidas entre os 40-60 anos;

•Algumas pessoas parecem mais susceptíveis queoutras a esta doença;Apenas 25% dos alcoólatras desenvolvem cirrose hepática, perdendo em média 12 anos de vida produtiva

Etiologia

• Alcoolismo (85% dos casos);

• Desnutrição (carência de vitaminas e proteínas);

• Problemas biliares (primitiva ou secundária a um obstáculo);

• Exposição a determinadas substâncias químicas (arsênio e fósforo);

• Hepatite autoimune;

• Ataquecardíaco congestivo do lado direito.

Tipos de Cirrose Hepática

1. Cirrose de Läenec / Macronodular /Gorda

• Mais comum;
• É consequência dos efeitos tóxicos do consumo crônico,
excessivo de álcool sobre o fígado


Produz acetaldeído,
em quantidades excessivas


Altera/destrói a função
dos hepatócitos



Tecido fibrótico á voltadas
veias centrais e veia porta

Alteração anatômica do fígado

2. Cirrose pós-necrótica/micronodular 

•  Ocorre devido à hepatite aguda viral anterior ou necrose hepática maciça induzida por medicamentos

3. Cirrose biliar 

• É a mais rara de todas

• Ocorre fibrose á volta dos canais biliares e lobos hepáticos.

• Resulta da obstrução biliar crônica e infecção

Sinais esintomas

• O início é insidioso podendo levar anos a desenvolver;

•Precoces

• Fadiga

• Anorexia

• Edema dos tornozelos

•Epistáxis

•Gengivas sangrantes

• Retenção de líquido

Icterícia

•Existem 2 tipos:

• Icterícia com bilirrubina não conjugada, proveniente diretamente da degradação dos glóbulos vermelhos;

• Icterícia com bilirrubina conjugada associada a um déficeda excreção da bilirrubina pelo fígado

• Níveis séricos de bilirrubina excedemos 2mg/dl;

• A coloração amarela nos tecidos corporais:
- esclerótica;
- face inferior da língua.

•O prurido pode desenvolver-se quando o corpo elimina a bilirrubina através dos poros da pele.

Diagnóstico

•Biópsia hepática mais laparoscopia, detecta a destruição e fibrose do tecido hepático
•Cintigrafiado fígado, mostra o espessamento anormal e um amassa hepática;
•TAC que permite determinar o tamanho do fígado e sua irregular superfície nodular;
•Esofagoscopia para determinar a presença de varizes esofágicas;
•Paracentese para examinar o líquido ascíticio (células, proteínas enº de bactérias);
•CTP diferencia a icterícia obstrutiva extra da intra-hepática;As provas da função hepáticado soro são elevadas.

Tratamento
Geralmente baseado nos sintomas apresentados pelo paciente:

• Antiácidos, diminui o sofrimento gástrico e minimiza a possibilidade de sangramento gastrointestinal;

• Vitaminas e suplemento nutricionais, para promover a cicatrização das células hepáticas danificadas e melhoram acondição nutricional geral do doente;

• Administrar albumina,  para manter a...
tracking img