Trabalho de economia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1526 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
INFORMAÇOES SOBRE O MERCADO CONSUMIDOR

RESUMO
O Brasil é o segundo mercado consumidor de pizza do mundo, só superado pelos Estados Unidos.No estado de São Paulo existem cerca de 6 mil estabelecimentos e um consumo em torno de 43 milhões de pizzas/mês, movimentando cerca de R$ 10 bilhões/ano. Nos últimos dez anos o setor cresceu em média 5% e São Paulo é a cidade que registra o segundo maiorconsumo de pizzas do mundo,
Em São Paulo 70% da população consome pizza.Cada habitante consome em média 7 pizzas por mês.Este mercado gera em média 30.000 empregos diretos e 20000 empregos indiretos.
Quem são os consumidores?
Devido ao preço relativamente barato,a pizza se torna um dos  produtos mais comercializados no Brasil tanto em áreas nobres quanto em áreas de baixo poder aquisitivo.De preferência à noite, nos finais de semana. Alguns a consomem no restaurante, outros pedem por delivery. As padarias já entraram no ramo e abrem à noite suas portas para rodízios. Até os supermercados estão abocanhando um filão desse mercado, com as congeladas. Em São Paulo, a pizza é sinônimo de confraternização de amigos e parentes. Democrática, ela atrai todo tipo de classe social, culturale pessoas de várias idade.

“Não há mais nada democrático que a pizza, que vai da classe A a D”, diz Enzo Donna, diretor da EDC Food Service, empresa especializada em pesquisa de mercado para o segmento gastronômico. Segundo a Associação Pizzarias Unidas, são mais de 11 mil pizzarias no estado de São Paulo e o consumo médio é de um milhão de unidades por dia – levando em conta também as pizzascongeladas e as consumidas em padarias.
O segmento é composto basicamente de micro e pequenas empresas. A concorrência é grande e o empresário do setor precisa ficar atento às sazonalidades e às demandas do consumidor. Em janeiro e fevereiro, período de férias, diz a Associação, o consumo de pizzas não diminui, já que a procura apenas migra da capital para o interior ou litoral.

"Osestabelecimentos do interior e da praia atendem a uma demanda do turista. Até outros estados são beneficiados com as viagens dos paulistanos, já que a pizza é um produto bom e barato para as férias”, diz Adilson Barboza, diretor executivo da Associação Pizzarias Unidas.

Os equipamentos necessários para o início das atividades de uma pizzaria são os listados abaixo:
a) Cortador de frios; 
b) Balcãofrigorífico; 
c) Forno elétrico ou à lenha; 
d) Freezer; 
e) Balança de mesa com capacidade mínima para 15 kg; 
f) Chopeira; 
g) Extrator de sucos; 
h) Geladeiras; 
i) Fogão; 
j) Cubas de tamanhos diversos para frituras; 
k) Liquidificador industrial; 
l) Cilindro elétrico industrial; 
m) Batedeira industrial; 
n) Exaustores;
o) Formas para assar a pizza; 
p) Bandejas eespátulas; 
q) Pratarias, louças, copos, taças e talheres; 
r) Telefone; 
s) Microcomputador; 
t) Máquina registradora – ECF.


Investimentos


O investimento irá depender do tamanho do negócio.O investimento médio estará girando em torno de R$ 70.000,00 (setenta mil reais), 
podendo ser mais ou menos, segundo o que espera o empreendedor. Parte deste montante, normalmente 45% a70% será consumido na estruturação do local e aquisição dos itens básicos (equipamentos e tecnologia) necessários para dotar a pizzaria e colocá-la em condição de produzir.


Segue uma estimativa de valores de investimento com aquisição de equipamentos e mobiliário básico para estruturar uma pizzaria de 
médio porte.


Cortador de frios R$ 2.600,00 (1 unidade). 
Balcão frigorífico R$1.800,00 (1 unidade). 
Forno elétrico/gás R$ 1.500,00 (1 unidade). 
Freezer horizontal R$ 1.500,00 (1 unidade). 
Freezer vertical R$ 2.500,00 (1 unidade). 
Balança de mesa com capacidade mínima para 15 kg R$ 600,00 (1 unidade). 
Chopeira R$6.500,00 (1 unidade). 
Extrator de sucos R$200,00 (1 unidade). 
Geladeiras R$ 700,00 (1 unidade). 
Fogão R$ 1.300,00 (1 unidade). 
Cubas de...
tracking img