Trabalho de desenvolvimento e sustentabilidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1911 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE POTIGUAR – UnP
CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

Antonia Marilene de Oliveira Matos
Adriana Fonseca Mendes
Kênia Sirley de Lucena
Larissa Rayanne Santos Braga de Freitas
Luciene Freitas Sousa
João Roberto Teles Belém

Crédito de Carbono

Mossoró/RN
Novembro/2011
ANTONIA MARILENE DE OLIVEIRA MATOS
ADRIANA FONSECA MENDES
KÊNIA SIRLEY DE LUCENA
LARISSA RAYANNE SANTOSBRAGA DE FREITAS
LUCIENE FREITAS SOUSA
JOÃO ROBERTO TELES BELEM

“Crédito de Carbono”

Artigo da Disciplina de Desenvolvimento e Sustentabilidade Ambiental

Orientador: Profº Itamar Barbosa

Mossoró/RN
Novembro/2011

UNIVERSIDADE POTIGUAR – UnP
CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

“Crédito de Carbono”Artigo da Disciplina de
Desenvolvimento e Sustentabilidade Ambiental

Orientador: Profº Itamar Barbosa

|COMPONENTES |ASSINATURAS |
|ANTONIA MARILENE DEOLIVEIRA MATOS | |
|ADRIANA FONSECA MENDES | |
|KÊNIA SIRLEY DE LUCENA ||
|LARISSA RAYANNE S. BRAGA DE FREITAS | |
|LUCIENE FREITAS SOUSA | |
|JOÃO ROBERTO TELES BELÉM| |

Mossoró/RN
Novembro/2011
SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO 2
2 “CRÉDITO DE CARBONO” 3
2.1 O COMÉRCIO DE CRÉDITOS DE CARBONO 4
3 APLICAÇÃO PRÁTICA DOS CRÉDITOS DE CARBONO DENTRO DE UMA EMPRESA 5
3.1 PLANTAÇÃO DE MAMONA X CRÉDITOS DE CARBONO 6
4 CONCLUSÃO 7
5 BIBLIOGRAFIA 8

1INTRODUÇÃO

Segundo o acordo firmado pelos governos dos países membros da Organização das Nações Unidas – ONU, quando assinaram o Protocolo de Kyoto em 1997, os países desenvolvidos e responsáveis por 80% da poluição mundial se comprometeram a reduzir a emissão de gases do efeito estufa (GEE) entre os anos de 2002 a 2012 em relação aos níveis de emissão da década de 1990.

Na Conferência foidefinido o conceito de “seqüestro de carbono”, com o objetivo de conter e reverter o acúmulo de dióxido de carbono na atmosfera e frear o efeito estufa através de um sistema chamado de MDL – Mecanismo de Desenvolvimento Limpo, onde países desenvolvidos com metas de redução das emissões de dióxido de carbono podem investir em projetos que diminuam as emissões em qualquer outro país e contabilizarem asemissões não realizadas em sua cota. Uma empresa que não tem licenças suficientes para cobrir suas emissões de Gases do Efeito Estufa – GEE devem fazer reduções ou então comprar créditos de carbono excedentes de outras corporações.

Diante do exposto, esta pesquisa tem o objetivo principal aprofundar os conhecimentos de como funciona a prática de CRÉDITOS DE CARBONO, por meio do MDL, que é ummecanismo que o Brasil pode participar sustentavelmente e até lucrar financeiramente.

2 “CRÉDITO DE CARBONO”

A preocupação com o meio ambiente levou os países da Organização das Nações Unidas a assinarem um acordo que estipulasse controle sobre as intervenções humanas no clima.
Assim o mercado de créditos de carbono nasceu em dezembro de 1997 com a assinatura do Protocolo de Kyoto. Desta...
tracking img