Trabalho cris

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5235 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
- Logística & Comércio Exterior

1

TRANSPORTE AQUAVIÁRIO

Prof. Denis Lopes - Logística & Comércio Exterior

2

VANTAGENS E DESVANTAGENS


   

Vantagens:
Eficiência energética; Maior capacidade de carga; Carrega qualquer tipo de carga; Baixo custo de transporte;


   

Desvantagens:
Pressupõe existência de portos; Maior exigência de embalagem; Menorflexibilidade – depende de rotas; Velocidade – modal mais lento;

Prof. Denis Lopes - Logística & Comércio Exterior

3

O PORTO



Define-se porto como um espaço de terra e água provido de instalações e equipamentos que permitem o acolhimento de navios, sua carga e descarga, o armazenamento das mercadorias, o intercâmbio modal das mesmas e o desenvolvimento de atividades comerciais ligadas aotransporte.
No Brasil temos a Lei 8.630/93 (Lei de Modernização Portuária) que trata da privatização dos portos brasileiros embora ainda temos muito presente a participação do poder público.



Prof. Denis Lopes - Logística & Comércio Exterior

4

O PORTO
(PORTO DE SANTOS)

Prof. Denis Lopes - Logística & Comércio Exterior

5

O PORTO

• A Lei 8.630/93 estabeleceu conceitos:
     Porto organizado; Autoridade portuária (administração do porto); CAP – Conselho de Autoridade Portuária; Operador Portuário; OGMO – Órgão Gestor de Mão-de-Obra; PDZ – Plano de Desenvolvimento e Zoneamento;

• Lei 11.518/07 – atualização

Prof. Denis Lopes - Logística & Comércio Exterior

6

O PORTO
(TERMINAL GRANÉIS PORTO DE RIO GRANDE)

Prof. Denis Lopes - Logística &Comércio Exterior

7

O PORTO

• Autoridade Portuária:
    Garantir o cumprimento de objetivos gerais fixados pelo Estado; Determinar e controlar os direitos de propriedade e uso do solo; Planejar; Pôr a disposição dos usuários a infra-estrutura necessária: dragagens, ajuda à navegação, diques, etc;  Controlar a segurança e evitar congestionamento e contaminação;

Prof. Denis Lopes -Logística & Comércio Exterior

8

O PORTO

• Autoridade Portuária – serviços prestados:
       Sinalização; Manutenção de zonas de fundeio; Praticagem; Amarre e desamarre; Rebocagem; Oferta de espaços; Serviços de vigilância;

Prof. Denis Lopes - Logística & Comércio Exterior

9

O PORTO
(PORTO DE LE HAVRE - FRANÇA)

Prof. Denis Lopes - Logística & Comércio Exterior

10

OPORTO

• Capitania dos Portos:
    Autorização ou proibição que navios atraquem no porto; Determinação de zonas de fundeio; Regulação das manobras; Regulação dos serviços auxiliares: práticos, amarradores e rebocadores;  Inspeção técnica de navios;  Controle de mercadorias perigosas;

Prof. Denis Lopes - Logística & Comércio Exterior

11

O PORTO
(PORTO DE ANTUÉRPIA – BÉLGICA)Prof. Denis Lopes - Logística & Comércio Exterior

12

O PORTO

• Práticos:
 Serviço obrigatório de assessoramento e manobras;  Inicia no momento em que o navio ingressa na zona de praticagem estabelecida para cada porto;  Os práticos conhecem as características de cada porto como profundidade, bancos de areia e obstáculos para facilitar o atraque da embarcação;  Os práticos no Brasilsão oficiais da Marinha Mercante ou Militar;

Prof. Denis Lopes - Logística & Comércio Exterior

13

O PORTO
PRATICAGEM

Prof. Denis Lopes - Logística & Comércio Exterior

14

O PORTO

• Rebocadores:
 Operação náutica de ajuda aos práticos;  São pequenas e potentes embarcações (tug boats) que auxiliam o atraque do navio;

Prof. Denis Lopes - Logística & Comércio Exterior

15 O PORTO

Prof. Denis Lopes - Logística & Comércio Exterior

16

O PORTO

• ANTAQ (Agência Nacional de Transportes Aquaviários):
 É uma entidade com independência administrativa, autonomia financeira e funcional de seus dirigentes.
 Ela deve regular, supervisionar e fiscalizar as atividades de prestação de serviços de transporte aquaviário e de exploração da infra-estrutura...
tracking img