Trab

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4259 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Gigabit Ethernet
O fim do gargalo nas redes de telecomunicações

Gigabit Ethernet
O fim do gargalo nas redes de telecomunicações

Não é nenhum exagero afirmar que o cenário da comunicação corporativa por computador se divide em antes e depois do Ethernet. Essa tecnologia, desenvolvida no início dos anos de 1970 pela dupla Metcalfe & Boggs e padronizada com poucas modificações pelo IEEE –Institute of Electrical and Electronic Engineers (órgão originalmente responsável pelas tecnologias diretamente associadas ao Ethernet), experimentou um grande sucesso de adoção e contribuiu de forma efetiva para o impulso e popularização das redes locais de computadores.

Calcado, inicialmente, num protocolo de acesso conhecido como CSMA/CD – Carrier Sense Multiple Access / Collision Detection(através do qual a interface de comunicação da estação de trabalho, que deseja transmitir, envia pacotes pela rede continuamente, caso o barramento de comunicação esteja ocioso, ou aguarda por intervalos sucessivamente maiores de tempo, caso o barramento esteja ocupado ou caso tenha ocorrido colisão entre pacotes enviados no instante imediatamente anterior), o Ethernet passou por uma série deaperfeiçoamentos ao longo dos últimos anos, que privilegiaram, basicamente: • Avanços no plano de controle • Desempenho crescente (maiores taxas de transmissão) • Novas funcionalidades, tais como: QoS – Quality of Service, VLANs – Virtual Local Area Networks e Segurança • Diversidade de meios físicos de transmissão (cabo coaxial, par trançado e fibra óptica) • Otimização de custos de produção/operação datecnologia De uma tecnologia de comunicação half-duplex (transmissão unidirecional), em mídia compartilhada entre todos os computadores conectados na rede (com óbvios impactos no número de colisões entre pacotes e, por conseqüência, em desempenho), operando a 10 Mbps, o Ethernet evoluiu para uma plataforma full-duplex (comunicação bidirecional), com suporte a conexões dedicadas e escalável a taxasde transmissão de até 10 Gbps – daí o qualificador Gigabit Ethernet, usado largamente na literatura.

Promon Business & Technology Review

3

Apesar disso, em linhas gerais, a tecnologia não perdeu as características que contribuíram para a sua longevidade: Simplicidade É uma plataforma que apresenta baixo custo por volume de informação transportada, é confiável e de fácil manutenção.Flexibilidade Implementações de diferentes fornecedores são interoperáveis, lida-se com pouco software de apoio e a adição de novos elementos de rede é relativamente simples. Facilidade de operação com TCP/IP O mais popular protocolo de comunicação de alto nível. Capitalizando nesses avanços e vantagens básicas da plataforma tecnológica, operadoras de telecomunicações começam, agora, a alavancar o empregodo Ethernet, em sua versão contemporânea, na agregação de tráfego de voz e de dados – originado de vários pontos no acesso – em redes metropolitanas (daí a popularização do termo Metro Ethernet pelo mercado). Num segundo momento, contempla-se também que a tecnologia Ethernet venha a ser utilizada na implementação do acesso local das redes de telecomunicações (EFM – Ethernet in the First Mile).Benefícios
Um dos principais objetivos a serem atingidos, com a escolha do Ethernet para o transporte metropolitano (e, eventualmente, para acesso), é a redução do gargalo de largura de banda que, via de regra, caracteriza esses segmentos das redes de telecomunicações – devido ao excesso de investimentos históricos na infra-estrutura de longa distância e ao custo, ainda muito elevado, do empregode tecnologia óptica no acesso.

4

Promon Business & Technology Review

Outra vantagem derivada do uso de Ethernet, em redes de telecomunicações, advém da adequação a multisserviços, já que facilidades, como elevadas taxas de transmissão e outras suportadas pelas implementações mais recentes do Ethernet em equipamentos para operadoras (por exemplo, priorização seletiva de tráfego,...
tracking img