Trab.feitos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2966 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP
CIÊNCIAS CONTÁBEIS

PLANO DE NEGÓCIO
EMPREENDEDORISMO

LEUDIENE COPEIRA LIMA-RA 380750
JAQUELINE PEREIRA DA SILVA-RA 376341
MARCILIO BARBOSA DA SILVA-RA 355103
SOLANGE RIBEIRO DE CASTRO SILVA-RA 376340
DILSA HELENA LEITE ARRAIS-RA 352613

ARAGUAÍNA-TO
ABRIL/2012

LEUDIENE COPEIRA LIMA-RA 380750
JAQUELINE PEREIRA DA SILVA-RA 376341
MARCILIOBARBOSA DA SILVA-RA 355103
SOLANGE RIBEIRO DE CASTRO SILVA-RA 376340
DILSA HELENA LEITE ARRAIS-RA 352613

PLANO DE NEGÓCIO
EMPREENDEDORISMO
TRABALHO APRESENTADO COMO REQUISITO PARCIAL
PARA OBTENÇÃO DE NOTA NA DISCIPLINA DE EMPREENDEDORISMO
DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA
UNIVERSIDADE ANHANGUERA UNIDERP.
PROFESSOR (A). CAMILA H. GAZAL FORTALEZAARAGUAÍNA-TO
ABRIL./2012
STAR FASHION MODAS
Rua 1° de Janeiro, 1488
Centro, Araguaína-To
(63) 3415-0000
www.starfashionmodas.com.br
starfashiomodas@starfashionmodas.com.br

Leudiene Copeira Lima, Gerente administrativo
Rua 22 n 31, Centro
Muricilândia-TO

Jaqueline Pereira da Silva, Controle de recebimento,receitas e despesas
Rua 14 n° 60, Setor Dom Orione
Araguaína-TO

Solange Ribeiro de Castro Silva, Gerente de compras
Avenida C, Setor Couto Magalhães n° 365
Araguaína-TO
(63) 9219-6720

Marcilio Barbosa da Silva, Controle de Estoque
Rua Moraes Filho 1417, Centro
Santa Fé Araguaia-TO
(63) 9242-9787

Dilsa Helena Leite Arraes, Gerente financeiro
Rua 21 n 62
Araguaina-TO
(63) 9275-4131Este Plano de Negócios foi elaborado em Abril de 2012
Por Solange Ribeiro de Castro Silva

Oportunidades e desafios do empreendedorismo no Brasil
Segundo dicas do entrevistado José Dornelas, como as que dizem respeito à vocação e mercado favorável., pode-se concluir quê: no País há um campo vasto de oportunidades ao empreendedorismo, pra isso os empreendedores podem contar com o auxílio doSEBRAE, que oferece uma diversidade de cursos de auto-ajuda de pequena duração, palestras, e outros serviços essenciais aos empreendedores brasileiros. As oportunidades no Brasil são imensas, dada a sua extensão territorial, sua população, sua costa, os mercados agropecuários, a mineração, e em todos estes campos, há uma grande oportunidade de desenvolvimento, se for feita uma melhor ligação entreas Universidades (Geradoras de Empreendedorismo) e a iniciativa pública e privada, dando o apoio necessário, quer seja em termos de estrutura física, financeira, consultoria entre outros. Um dos principais desafios que o empreendedor iniciante enfrenta no Brasil, é a resistência à inovação, por não tê-la como essencial. Sabe-se com base nesta colocação, que ela é de suma importância aodesenvolvimento do negócio. Um exemplo a ser seguido é o de Israel, onde a participação do Estado é primordial, se investe 4,5% do PIB em alta tecnologia focado na inovação, afinal, é um componente sem o qual Israel não teria se alçado à posição atual. Desde o início, as empreitadas para promover o empreendedorismo foram fortemente amparadas por políticas e recursos públicos. Nos anos 90, o programa deEstado despejou US$ 100 milhões em empresas de tecnologia. A lógica por trás desse investimento previa que, diante da participação direta do Estado por meio de injeção de recursos, os investidores locais e estrangeiros sentiriam firmeza no novo modelo e, como conseqüência abririam a carteira. Outro atrativo, é que depois de cinco anos, os capitalistas podiam comprar as ações que pertenciam ao governoa um preço acessível. O governo brasileiro acredita que a iniciativa privada já poderia assumir o processo, mas esse é um pensamento equivocado; constata-se que o início do desenvolvimento econômico com base tecnológica começa com o Estado injetando dinheiro nas empresas. Só depois de um certo amadurecimento os negócios conquistam a maturidade que os permite andar com as próprias pernas. Hoje há...
tracking img