toxoplasmose

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3267 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de novembro de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO
CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLOGICAS E DA SAUDE
DEPARTAMENTO DE PATOLOGIA
CURSO DE ENFERMAGEM




AMANDA SILVA MARQUES
JOSELMA PINHEIRO SILVA
LARYSSA FERREIRA GUIMARAES
LEONIDAS DE JESUS CANTANHEDE REIS
THASSIA CAMILA FRAZAO GOMES
VALBIANA CRISTINA MELO DE ABREU





TOXOPLASMOSE NA GESTAÇÃO












SÃO LUÍS-MA
2014
AMANDA SILVAMARQUES
JOSELMA PINHEIRO SILVA
LARYSSA FERREIRA GUIMARAES
LEONIDAS DE JESUS CANTANHEDE REIS
THASSIA CAMILA FRAZAO GOMES
VALBIANA CRISTINA MELO DE ABREU













TOXOPLASMOSE NA GESTAÇÃO












SÃO LUÍS-MA
2014
INTRODUÇÃO
A toxoplasmose é uma zoonose de distribuição mundial causada pelo Toxoplasma gondii (T. gondii), protozoário intracelular obrigatório eparasito de humanos, pássaros, roedores e outros animais (hospedeiros intermediários) e de felídeos (hospedeiros definitivos). (Amendoeira MRR, Camillo-Coura LF)
A transmissão da doença pode ocorrer através da ingestão de água ou alimentos contaminados com oocistos, de carnes mal cozidas ou cruas contendo cistos; ou transmissão vertical, via placenta, da gestante infectada para o feto.
Aprevalência de anticorpos IgG específicos anti-T. gondii apresenta variações regionais devido a diferenças climáticas e, sobretudo, culturais da população. Sabe-se, hoje, que a toxoplasmose é de acometimento cosmopolita, apresentando enorme prevalência humana, com taxas de infecção variáveis de acordo com as regiões do globo, chegando a 70-80%.
A infecção materna tem uma incidência de 1 a 14 por 1000, comuma incidência elevada nos países europeus, sendo atualmente a França o país europeu com maior incidência reportada de infecção por T.gondii na gravidez.
A transmissão materno-fetal dá-se, quase exclusivamente, quando a infecção é adquirida pela primeira vez durante a gravidez. Em casos de mulheres com contacto prévio à gravidez com o T. gondii, mas imunocomprometidas pode ocorrer parasitemiadurante a gravidez com transmissão vertical. Por vezes, nestas mulheres, pode ocorrer também a reinfecção por uma estirpe atípica com transmissão para o feto.













CICLO BIOLÓGICO
Felinos jovens, não imunes, infectam-se por meio da ingestão de presas contendo cistos teciduais ou ao ingerirem oocistos esparolados de ambientes contaminados. São considerados hospedeirosdefinitivos ou completos, pois, em seu epitélio intestinal ocorre o ciclo sexuado do parasita, com a eliminação de milhões de oocistos nas fezes que contaminam o meio ambiente.
A eliminação dos oocistos tem início entre o terceiro e o vigésimo dia após a infecção e permanece por 7 a 15 dias. Os oocistos, quando eliminados, estão na forma de esporoblastos não infectantes e, na presença de oxigênio etemperatura entre 20ºC e 30ºC, esporulam em até três dias, tornando-se infectantes para mamíferos, incluindo o homem, e aves.
Após sua maturação (esporulação), o oocisto é capaz de se manter viável por, pelo menos, um ano, resistindo à temperatura ambiente entre 20ºC e 37,5ºC. Na presença de esterilizantes químicos, resistem por uma hora à tintura de iodo a 2%, à solução sulfocrômica e ao ácidohipocloroso a 10%. Os cistos sobrevivem algum tempo em temperaturas frias, mas são, em geral, mortos pelo congelamento. O aquecimento acima de 66ºC, seguramente, mata os cistos.
A evolução do T. gondii nos tecidos, tanto nos felídeos quanto nos hospedeiros intermediários, ocorre pelo processo de multiplicação assexuada e extra-intestinas do parasita, formando os cistos teciduais. Os oocistos ou cistosteciduais ingeridos pelos hospedeiros suscetíveis liberam os esporozoítas ou bradizoítas, respectivamente, que penetram em células nucleadas, onde se transformam em taquizoítas. Os taquizoítas reproduzem-se e disseminam-se por via hematogênica e localizam-se nos mais variados órgãos e tecidos, como o sistema nervoso central, olhos, músculos esqueléticos, coração e placenta.
Os taquizoítas...
tracking img