Toxicologia forense

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1196 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Toxicologia Forense

Introdução

Toxicologia Forense é o ramo da toxicologia que estuda os métodos de investigação médico-legais dos casos de intoxicação e morte, ou seja, estuda as substâncias prejudiciais à saúde física e/ou mental (venenos, drogas psicotrópicas, álcool...) e suas conseqüências jurídicas.
Muitas substâncias tóxicas podem não gerar nenhuma lesão característica, de modo quequalquer reação se suspeita pesquisa, tóxico visual não seria o bastante para chegar a uma conclusão.
A origem dos venenos se dá através de:
1- Vegetais (morfina, atropina, nicotina). Como algumas "plantas venenosas". A maioria das plantas medicinais contêm substâncias tóxicas são venenos para determinadas concentrações, por exemplo, cicuta.
2. Animal (veneno de serpentes, abelhas, escorpiões,epinefrina).
3. Mineral (arsênico, mercúrio, chumbo).
4. Sintética (feitas pelo homem substâncias sintetizadas na indústria como barbitúricos,
tranqüilizantes).
Os venenos são classificados em:
1. Gás venenoso (monóxido de carbono, sulfureto de hidrogénio).
2. Venenos voláteis (álcool, hidrogênio, fósforo, cianeto).
3. Venenos minerais (chumbo, arsênio, ácidos e bases cáusticas).
4. Fixos venenosorgânicos (barbitúricos, alcalóides).
A etiologia das intoxicações se dá por três formas: acidental, homicida e suicida.
As substâncias estudadas na toxicologia forense podem ser lícitas ou ilícitas.
Substâncias lícitas ou legais: são aquelas que a lei permite a sua utilização apesar de se tratar de uma terapêutica de risco pelo fato de a dose mortal ser viciante dependente, de modo que requer umareceita prescrita pelo médico para endossar a necessidade de medicação. Como antidepressivo, neurolépticos para psicótico, esquizofrênico e maníaco.
Substâncias ilícitas: aquelas que, pela sua capacidade de dependência não podem estar no mercado e cujo consumo é proibido por lei. Exemplo: Papoula do ópio, coca, cocaína, alucinógenos, depressivos ou drogas estimulantes, narcóticos, ópio, maconha,heroína, crack, ecstasy e outras anfetaminas, etc. A anfetamina é um agente adrenérgico sintético, poderoso estimulante do sistema nervoso central.
A toxicologia tem como principal objetivo a detecção e quantificação dessas substâncias tóxicas.

Desenvolvimento

Atribuições e espectro de atuação

Até ao século XX, a toxicologia forense limitava-se a estabelecer a origem tóxica de um determinadocrime; o “toxicologista” atuava diretamente no cadáver com a mera intenção da pesquisa e identificação do agente. Atualmente o campo de ação desta ciência é mais vasto, estendendo-se desde as perícias no vivo e no cadáver até circunstâncias de saúde pública, tais como aspectos da investigação relacionados a eventual falsificação ou adulteração de medicamentos e de acidentes químicos de massa.
Nocaso das pessoas vivas estes exames têm o objetivo de rastrear e confirmar a eventual presença de drogas de abuso para caracterização do estado de toxicodependência e com o regime legal da fiscalização do uso de substâncias psicoativas nos utilizadores da via pública. Neste último caso a participação, a Polícia Técnico-Científica compreende, além dos procedimentos para garantia de cadeia decustódia de produtos e amostras, os exames de quantificação de álcool etílico no sangue, e o rastreio e confirmação da presença das diversas substâncias na urina e no sangue, respectivamente. Os exames no vivo têm como objetivo a avaliação da intoxicação como circunstância qualificadora de delito, como causa de periculosidade ou de inimputabilidade. Em caso de morte por intoxicação que se enquadra noâmbito da morte violenta, existe obrigatoriedade de, nesta suspeita, se proceder à autópsia médico-legal, e conseqüentemente, em geral, à requisição de perícia toxicológica.
Existe uma grande variedade de amostras que podem ser analisadas em toxicologia forense, tais como órgãos colhidos na autópsia, fluídos biológicos obtidos do cadáver ou do vivo, e produtos orgânicos e inorgânicos suspeitos...
tracking img