Topografia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2716 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Planimentria e Altimetria



Definições gerais



Mapas ou Cartas


Chama-se mapa, ou carta, a uma qualquer figuração plana da superfície da terra, na qual são representadas as posições relativas dos vários objectos, numa determinada escala e numa determinada projeção cartográfica.





A palavra mapa teve origem na Idade Média e era empregue para designar somente asrepresentações terrestres. A partir do séc. XIV, os mapas marítimos passaram a ser conhecidos por cartas (por exemplo, as Cartas de Marear portuguesas), designação essa que posteriormente se estendeu a outros tipos de representações cartográficas. Em Portugal, o termo carta é utilizado presentemente para designar qualquer tipo de mapa independentemente da sua especificidade, pelo que este termo técnico éo mais usual na Topografia.



Atlas


Entende-se por atlas qualquer coleção de cartas reunidas num só volume, cobrindo uma área geográfica e um tema determinado.



Ortofotomapas


Os ortofotomapas, ou ortofotocartas, são representações construídas a partir de fotografias aéreas tomadas na vertical e retificadas de modo a assemelharem-se a uma projeção ortogonal do terrenosobre um plano, numa determinada escala.



Exemplo de ortofotomapa



Vantagens e desvantagens


Relativamente às cartas de traço, os ortofotomapas apresentam as seguintes vantagens e desvantagens:
 Permitem levantar grandes extensões de terreno em menor espaço de tempo  São mais baratas e fáceis de produzir  São mais realistas  Apresentam informação excessiva, o que prejudica asua interpretação  Não permitem obter informação sobre o relevo do terreno em zonas cobertas por vegetação  Não permitem introduzir simbologia para demarcação de pormenores importantes do terreno, nem toponímia para identificação dos lugares, ruas, etc.

Vantagens

Desvantagens



Cartas-imagem


Trata-se de um formato cartográfico semelhante ao ortofotomapa mas no qual a fotografiaaérea é tratada por meios informáticos de forma a ser complementada com informação simbólica usada nas cartas tradicionais. Desta forma, é possível introduzir simbologia, toponímia, pontos cotados, demarcar vértices geodésicos, etc. Obtém-se assim um produto que alia o rigor das cartas tradicionais ao realismo da fotografia.



Exemplo de carta-imagem



Escalas



Definição e tiposde escalas


Uma característica comum a todas as cartas é o facto de serem imagens reduzidas da realidade que representam. Essa redução é feita respeitando uma razão de proporcionalidade constante entre as dimensões reais dos objetos no terreno e as suas homólogas na planta. A essa razão dá-se o nome de escala. As escalas podem ser de dois tipos: Escala numérica Escala gráfica



Escalanumérica


Apresenta-se sob a forma de uma fração em que o numerador é a distância medida na carta e o denominador é a distância correspondente no real. A escala pode ser uma qualquer, se bem que, por norma, se utilizem sempre escalas em que o numerador é uma unidade e o denominador é um múltiplo de 10. Note-se ainda que uma escala não se refere a qualquer unidade específica, ou seja, éadimensional.





A escolha da escala de um levantamento topográfico é ditada pelos fins a que se destina. Eis alguns exemplos:





Na elaboração de plantas topográficas para apoio à construção de grandes obras, tais como pontes, barragens estradas e edificações importantes em terrenos acidentados, devem ser usadas escalas entre 1:25000 e 1:10000. Já os perfis, que permitem estudos depormenor e o cálculo de volumes de escavação e de aterro com razoável rigor, serão necessárias escalas maiores, 1:100 ou 1:200





Nos levantamentos topográficos urbanos devem ser utilizadas escalas entre 1:2000 e 1:1000 em estudos de urbanização, redes de distribuição de águas, redes de esgotos, redes telefónicas, redes de transporte de energia elétrica, etc.



Escala gráfica
•...
tracking img