Todos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (820 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Modelo Conceitual vs Modelo Lógico
Tuesday, 16/10/2007 às 08h10, por Thiago Ferreira
Amigos, uma grande falha dos desenvolvedores web é achar que basta aprender a programar. A realidade do nossomercado é que apenas um desenvolvedor produz todo o projeto sozinho, do início ao fim. Consequentemente, são poucos os que fazem análise, modelagem do banco de dados, layout, programação, testes, etc.Logo, se o profissional sabe apenas programar, fatalmente ele fará um projeto que não seguirá normas, padrões, etc.
Por que estou falando isso tudo?
Porque vejo que muitos projetos são feitos comerros graves de modelagem de banco de dados. Não estou dizendo que não funcionam. Até funcionam! Mas precariamente, sem consistência e com muito mais lógica do que deveriam.
Esse artigo é direcionadoàqueles que desenvolvem sistemas web e que ainda não têm esses conceitos. Não tenho a pretensão de fazer desse artigo uma verdadeira apostila ou livro. O objetivo é mostrar algumas técnicas e osprincipais erros cometidos e tão questionados em fóruns.
Iniciarei hoje mostrando algumas dicas para a transição do modelo conceitual para o modelo lógico.
Modelo Conceitual vs. Modelo Lógico
Utilizaremospequenos trechos de diagramas de contexto hipotéticos para exercitar algumas formas de modelagem.

Relacionamento “um-para-um”.
Contexto:
Um produto tem estoque.
Modelo conceitual:

Modelológico:

Explicação:
Como não nos interessa manter dados do estoque senão sua quantidade, estoque não é uma entidade e por isso seus atributos (quantidade) são incorporadas pela entidade produto.Observações:
Existem variações de relacionamentos “um-para-um”, mas que não abordarei neste momento.

Relacionamento “um-para-muitos”
Contexto:
Um departamento tem nenhum ou vários funcionários, masum funcionário pode pertencer a somente um departamento.
Modelo conceitual:

Modelo lógico:

Explicação:
Quanto há um relacionamento “um-para-muitos”, a entidade do lado “N” recebe como...
tracking img