Tipos de sinistro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1272 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Tipos de Sinistro

Causas Acidentais: São incêndios causados por descuidos do homem
•Vazamento de gás: O GLP é acelerador de incêndio em potencial. O botijão que está em uso fica conectado ao fogão, por meio de um tubo plástico que incendeia com facilidade, em razão do material que é constituído, isto ocorrendo teremos acesso ao gás, pois o registro está em posição aberto, o reserva que estáao lado, poderá receber calor suficiente para romper a válvula de segurança, provocando a propagação do fogo por todo o prédio. Devemos colocar tais recipientes fora da residência, conectando-o por uma mangueira resistente preconizada pelo Conselho Nacional de Petróleo que contém data de validade.
•Improvisações nas instalações elétricas: A improvisação em instalações elétricas na construçãoreforma ou ampliação são responsáveis pela maioria dos incêndios, portanto, devemos seguir as orientações de pessoas capacitadas.
•Crianças brincando com fogo: As crianças por não terem senso do risco que correm, costumam brincar com fósforos, fogueiras em terrenos baldios, imitando engolidores de fogo, com frascos que contém ou continham líquidos inflamáveis, etc..; em função disto devemosorientá-las mostrando os riscos e conseqüências e nunca amedrontando-as .
•Fósforos atirados à esmo: Não só as crianças, mas também os jovens e adultos não dão a devida atenção à correta utilização dos fósforos, produzindo centelhas em locais gazeados, ou mesmo livrando-se do palito ainda em chamas, provocando com esta atitude muitos incêndios. Quando utilizar-mos os mesmos, devemos apagá-los equebrá-los antes de jogá-los fora, e guardar a caixa longe do alcance das crianças.
•Pontas de cigarros atirados a esmo: O hábito de fumar atinge a milhares de pessoas, que às vezes, o fazem em locais proibidos e quase sempre jogam as pontas destes, sem ter certeza que estejam apagados completamente. Outras vezes, deitam-se e adormecem deixando-o aceso. Portanto devemos sempre molhar ou amassar aspontas antes de serem jogadas no lixo, principalmente nos locais onde armazenam papéis.
•Estopas ou trapos envolvidos em óleo ou graxa abandonados em local inadequado: Alguns produtos químicos ou inflamáveis, em contato com o ar ou outros componentes, poderão incendiar-se ou explodir, em função disto devem ser acondicionados em locais próprios e seguros, evitando-se assim qualquer acidente, aomanipulá-los, procure sempre a orientação de um técnico especializado.

Incêndios Naturais
Causas Naturais: são aquelas que provocam incêndios sem a intervenção do homem. Exemplo: Vulcões, terremotos, raios, etc.
Histórico de acidentes com raio

1 – Usina Carolo - Em 2 de outubro de 2001, um tanque com mais de 450 mil litros de álcool anidro da Usina Carolo, de Pontal, na região de RibeirãoPreto, explodiu. O incidente foi causado por um raio, que atingiu o tanque e explodiu por volta das 9h30. As chamas duraram por 21 horas, enquanto o álcool era consumido.
Vítimas - Morreram dois funcionários da empresa SGS do Brasil Ltda., de São Paulo, que fazia medição de um tanque, quando a vareta de medição foi atingida pelo raio. Os dois corpos foram arremessados a uma distância de dezmetros.

2 - Destilaria Pitangueiras - Em 14 de novembro de 1992 um incêndio provocado por um raio destruiu, um tanque de álcool da Destilaria Pitangueiras, em Pitangueiras, na região de Ribeirão Preto, com 4 milhões de litros de combustível. O fogo começou por volta das 21h, quando caía um temporal e um raio atingiu um dos oito reservatórios da destilaria.
Prejuízo estimado: US $ 900.000,00
3 –Usina Zanin – Em 12 de dezembro de 1989, incêndio provocado por um raio, às 22h 30min.
Os bombeiros resfriavam ininterruptamente os tanques de álcool próximos ao incendiado.
Corpo de Bombeiros : 30 caminhões tanques, 50 bombeiros do Corpo de Bombeiros de Araraquara, Ribeirão Preto e auxiliados por usineiros da região e técnicos da Coopersucar.
Abastecimento: falta de água para os caminhões...
tracking img