Tipos de anestesias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1894 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Pneumectomia

Trata-se de um procedimento cirúrgico pelo qual se faz a remoção de um dos pulmões. O lado removido da cavidade torácica torna-se um espaço vazio. Para reduzir o tamanho dessa cavidade e paralisar o diafragma em uma posição elevada, O nervo frênico e o lado afetado são ressecados. O risco de remoção do pulmão direito é maior em relação ao esquerdo, em virtude do tamanho do leitovascular, que implica em sobrecarga fisiológica. Esta indicada em abscesso crônico extenso, lesões unilaterais selecionadas, infecção generalizada do pulmão e neoplasias.
É indicada para o tratamento de carcinoma broncogênico, de enfisema gigante, tumores benignos, tumores malignos metastásicos, bronquiectasias e infecções fúngicas. Nos pacientes com neoplasias malignas, o tratamento comlobectomia, reserva-se apenas para pacientes selecionados quando uma pneumectomia poderia causar insuficiência respiratória grave.
Cuidados no pré-operatório
• Rever a doença do paciente para determinar o estado dos sistemas pulmonar, hepático, hematológico e metabólico.
• Obter estudos laboratoriais pré-operatórios.
•Avaliar os esquemas medicamentosos; digital, diuréticos, Bloqueadores betaadrenérgicos, psicotrópicos, anti-hipertensivos, álcool, anticoagulantes, corticosteroides, antibióticos profiláticos.
• Melhorar a doença pulmonar subjacente e a função respiratória para reduzir o risco de complicações.
- Estimular o paciente a interromper o fumo.
-Tratar a infecção e a congestão pulmonar vascular.
• Preparar o paciente para os acontecimentos no período pós – operatório.• Avaliar estado emocional do paciente e tentar diminuir as ansiedades.
• Preparação cirúrgica.
• Manter o paciente em jejum, conforme rotina;
• Fazer tricotomia conforme rotina;
• Encaminhá-lo para o centro cirúrgico.
Cuidados no trans-operatório
* Auxiliar na anestesia geral;
* Posicionar o paciente em decúbito dorsal ou lateral
Cuidados no pós-operatório
* Mudar opaciente de decúbito a cada duas horas para prevenção da êxtase de secreções e manutenção do equilíbrio da ventilação/perfusão.
* Observar atentamente as funções vitais, principalmente cardiorrespiratórias;
* Após a estabilização dos sinais vitais, o paciente será colocado na posição Semi-Fowler, favorecendo, assim, a expansão dos pulmões, facilitando a ventilação com menor esforço,possibilitando a drenagem da sonda torácica.
* Auscultar o murmuro vesicular antes e após a tosse, pois ajuda na avaliação;
* Estimular a tosse, apoiando a área da incisão cirúrgica, evitando o rompimento da sutura;
* Promover alívio para desconforto e dor;
* Administra oxigênio;
* Estimular a mobilização precoce no leito e a deambulação;
* Verificar a consciência;
* Verificar oaspecto das secreções;
* Hidratar o paciente se necessário;
* Manter o nebulizador e o umidificador com nível de agua adequado;
* Manter vigilância e tranquilizar o paciente, se ele temer asfixiar-se;
* Fazer curativos e controlar rigorosamente a incisão cirúrgica e os drenos torácicos;
* Ficar atento a qualquer complicação da cirurgia toracica.
SAE no Pré, Trans epós-operatório.
A assistência de enfermagem durante o período pós-operatório imediato concentra-se em intervenções destinadas a prevenir ou tratar complicações. Por menor que seja a cirurgia, o risco de complicações sempre estará presente. A prevenção destas, no pós-operatório promove rápida convalescência, poupa tempo, reduz gastos, preocupações, ameniza a dor e aumenta a sobrevida.
Após a avaliação, peloenfermeiro, dos controles gerais, dos antecedentes clínicos, da fisiopatologia da doença, das intercorrências intra-operatórias e anestésicos, e de um exame físico completo, é possível elaborar um plano de cuidados individualizado.
A transferência do paciente para sua unidade de origem é um momento de grande ansiedade para ele. A fim de evitar este sentimento, o paciente deve ser preparado num...
tracking img