Tipologia de pesquisa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 33 (8148 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de julho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Produção de açúcar e álcool vs. responsabilidade social corporativa: as ações desenvolvidas pelas usinas de cana-de-açúcar frente às externalidades negativas
Ivelise Rasera Bragato Elisabete Stradiotto Siqueira Graziela Oste Graziano Eduardo Eugênio Spers

Resumo
A responsabilidade social corporativa (RSC) é analisada neste estudo no ambiente organizacional das usinas de cana-de-açúcarpaulistas que integram o agronegócio brasileiro de açúcar e álcool. Trata-se de uma pesquisa qualitativa que utiliza dados quantitativos para fins descritivos. Apoiada em dados secundários e primários, aborda-se um estudo exploratório no contexto das usinas de canade-açúcar do Estado de São Paulo. O objetivo geral foi estabelecer uma análise comparativa entre as externalidades negativas e as açõessociais e verificar se estas últimas tinham um papel compensatório. Foi possível identificar a relação entre imagem e RSC no cenário organizacional das usinas, ressaltando as principais ações sociais desenvolvidas pelas empresas, as quais vêm contribuindo para a melhoria da imagem do setor sucroalcooleiro como agente participante do desenvolvimento sustentável. Constatou-se que o foco das açõessociais está concentrado nas áreas educacional e ambiental, ocupando um plano secundário as ações relacionadas à cultura, ao esporte e à saúde. Os resultados demonstraram que o número de projetos sociais não está necessariamente relacionado ao porte das empresas pesquisadas.
Palavras-chave: Responsabilidade social corporativa. Processo produtivo. Usinas de açúcar e álcool. Ações sociais.Externalidades negativas.

1 Introdução
A lógica econômica que predominou no século XX foi caracterizada por alguns princípios, tais como: a intensa utilização da tecnologia, a qual pode resultar em desemprego por meio da utilização de práticas de corte nos postos de trabalho; a ênfase no mercado internacional em detrimento do doméstico; e as reorganizações nas empresas com a finalidade de ampliar aprodutividade e não a produção (CEVOLI, 1999). Tal perspectiva de atuação empresarial no contexto social produziu uma série de ameaças em relação ao futuro, bem como problemas socioeconômicos que carecem de medidas urgentes. Os principais focos de degradação estão na dimensão ambiental e social. A busca de solução tem sido procurada no plano técnico, no âmbito de alternativas tecnológicas quecontribuam para a reversão do quadro de degradação e também da postura gerencial, principalmente no que diz respeito à construção de uma nova imagem do setor no campo empresarial, que em longo prazo poderia se constituir em uma racionalidade orientada em valores mais equilibrados na sua relação com a sociedade (ANDRADE et al., 2004). Historicamente, as práticas administrativas têm sido orientadas pelarazão instrumental, que segundo Serva (1997), seria um dos fatores que tem gerado condições degradantes do meio ambiente e das relações humanas. Em contraposição a tal perspectiva e apoiado na proposta de Guerreiro Ramos, o autor sugere a operacionalização do conceito de racionalidade substantiva, que teria na ética a sua regra de conduta para a vida social. Essa racionalidade, apoiada nopensamento aristotélico, transcende a relação entre razão e cálculo, permitindo que os indivíduos busquem a auto-realização e a satisfação social altruisticamente, através dos debates e do julgamento ético-valorativo. No sentido de uma mudança de orientação das práticas administrativas, Melo Neto e Froes (2001, p.4-6) sugerem:
Gest. Prod., São Carlos, v. 15, n. 1, p. 89-100, jan.-abr. 2008

90Bragato et al.

“A modificação dessa racionalidade significa a mudança da racionalidade das empresas. Assim, a saída encontrada foi a criação de uma nova lógica e racionalidade social. Ela surge não para substituir a lógica econômica globalizante, mas para atenuar seus efeitos e diminuir seus riscos sistêmicos”. (MELO NETO; FROES, 2001, p.4-6).

Assim, a imagem organizacional apresenta algumas...
tracking img