tintas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 146 (36491 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de março de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade de São Paulo
Faculdade de Saúde Pública

Acidentes e doenças do trabalho de profissionais do
setor transporte: análise dos motoristas no Estado de
São Paulo, 1997 a 1999

Monica La Porte Teixeira

Dissertação apresentada ao Programa de PósGraduação em Saúde Pública da Faculdade de
Saúde Pública para obtenção do título de Mestre
em Saúde Pública.
Área de Concentração:Saúde Ambiental
Orientadora: Profª Drª. Frida Marina Fischer

São Paulo
2005

Acidentes e doenças do trabalho de profissionais do
setor transporte: análise dos motoristas no
Estado de São Paulo, 1997 a 1999

MONICA LA PORTE TEIXEIRA

Dissertação apresentada ao Programa de PósGraduação em Saúde Pública da Faculdade de
Saúde Pública da Universidade de São Paulo para
obtenção do título deMestre em Saúde Pública.
Área de concentração: Saúde Ambiental
Orientadora: Profª. Drª Frida Marina Fischer

São Paulo
2005

RESUMO
Teixeira MLP. Acidentes e doenças do trabalho de profissionais do setor
transporte: análise dos motoristas no Estado de São Paulo, 1997 a 1999.
São Paulo; 2005. [Dissertação de Mestrado - Faculdade de Saúde Pública da
USP].
Objetivo: Descrever e analisaros acidentes do trabalho ( acidentes-tipo, acidentes de
trajeto, e doenças do trabalho) em motoristas residentes no Estado de São Paulo.
Métodos:

Base

elaborada

a

partir

do

banco

de

dados

da

Fundação

Seade/Fundacentro, composto dos dados coletados nas CAT´s notificadas na
Previdência Social do Estado de São Paulo, entre 1997 a 1999. Os casos de 14 567
motoristasforam categorizados em seis grupos. Taxas de incidência, mortalidade e
letalidade foram regionalizadas para o Interior, Região Metropolitana de São Paulo e
Município de São Paulo. Resultados: Os acidentes ocorreram após, uma a três horas,
e depois de sete horas de trabalho. O grupo “motorista em geral” representou 33,9%
dos acidentes do trabalho, os de “caminhão” 32,4%, os de “ônibus” 12,0%,os
“motociclistas” 11,0%, os de “caminhão pesado” 7,3% e “outros” 3,3%. A taxa de
incidência do Estado foi de 42,5 acidentes/1.000 trabalhadores do setor “motoristas
profissionais; para o Interior, 52,8; para Região Metropolitana, 31,1 e para o
Município 32,4. A mortalidade no Estado foi de 11,0 óbitos/10.000 motoristas
profissionais; 17,0/10.000 para o Interior e 6,6/10.000 e 5,0/10.000 paraRegião
Metropolitana e Município. Neste grupo profissional, o estado de São Paulo
apresentou uma taxa de letalidade de 26,0 óbitos/1.000 acidentes do trabalho, o
Interior 32,1, a Região Metropolitana 21,0 e o Município 15,4. No estudo da
letalidade específica, segundo estes agrupamentos criados e citados acima, os
“motoristas em geral” destacaram-se com 33,9 óbitos/1.000 acidentes para oInterior.
Os motociclistas, para a Região Metropolitana e o Município, apresentaram taxas
próximas 11,9 e 12,2; respectivamente. Conclusões: O cálculo das taxas e a análise
de grupos específicos de motoristas possibilitou detectar especificidades na
ocorrência de acidentes, na mortalidade e letalidade. Os acidentes-tipo e a
incapacidade temporária representaram a maioria dos eventos. As causasde
acidentes e doenças relacionadas com o trabalho que atingiram a maioria dos
motoristas foram: os choques/colisões, o mal-súbito e a perda auditiva.

Descritores: Acidentes do trabalho, motoristas, motociclistas, motoristas de
caminhão, motoristas de ônibus, doenças do trabalho.

SUMMARY
Teixeira MLP. Acidentes e doenças do trabalho de profissionais do setor
transporte: análise dosmotoristas no Estado de São Paulo, 1997 a 1999
[Injuries and work related diseases among the professionals of the transport
sector in State of São Paulo, Brazil, 1997 to 1999]. São Paulo; 2005.
[Dissertation for Master Degree – School of Public Health of USP].
Objective: To describe and analyze the work injuries (typical and commuting
accidents and work- related diseases) of drivers living in...
tracking img