Tic e formação

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2577 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
"A cabeça bem Feita" de Edgar Morin, Tópicos por Luciane Miranda de Paula | Imprimir | E-mail |
No livro “A Cabeça bem Feita”, Edgar Morin fala que “o conhecimento da complexidade humana faz parte do conhecimento da condição humana, e esse conhecimento nos ensina a viver, ao mesmo tempo, com seres e situações complexas”. “É o romance que expande o domínio do dizível à infinitacomplexidade de nossa vida subjetiva, que utiliza a extrema precisão da palavra, a extrema sutileza da análise, para traduzir a vida da alma e do sentimento”. “A verdadeira vida está na plenitude de si e na qualidade política da existência, porque viver exige, de cada um, lucidez e compreensão ao mesmo tempo, e mais amplamente, a mobilização de todas as aptidões humanas e as verdadeirasconquistas do ser humano é a de nos por em condições de enfrentar as incertezas e, mais globalmente, o destino incerto de cada indivíduo e de toda a humanidade”. “Seja como for, a vida só pode ter nascido de uma mistura de acaso e de necessidade, cuja composição não sabemos dosar.  Ainda estamos profundamente inseguros quanto ao caráter  inevitável ou fortuito, necessário ou miraculoso, doaparecimento da vida; e essa incerteza se reflete evidentemente no sentido de nossas vidas humanas”. “Conhecer e pensar não significa chegar a uma verdade absolutamente curta, mas dialogar com a incerteza”. “O que chamamos de nossas mudanças de humor são modificações de personalidade.  Não apenas desempenhamos papéis diferentes, mas também somos tomados por personalidades diferentes durante todo opercurso de nossa vida”. |

"A cabeça bem Feita" de Edgar Morin, Tópicos por Luciane Miranda de Paula | Imprimir | E-mail |
No livro “A Cabeça bem Feita”, Edgar Morin fala que “o conhecimento da complexidade humana faz parte do conhecimento da condição humana, e esse conhecimento nos ensina a viver, ao mesmo tempo, com seres e situações complexas”. “É o romance que expandeo domínio do dizível à infinita complexidade de nossa vida subjetiva, que utiliza a extrema precisão da palavra, a extrema sutileza da análise, para traduzir a vida da alma e do sentimento”. “A verdadeira vida está na plenitude de si e na qualidade política da existência, porque viver exige, de cada um, lucidez e compreensão ao mesmo tempo, e mais amplamente, a mobilização de todas as aptidõeshumanas e as verdadeiras conquistas do ser humano é a de nos por em condições de enfrentar as incertezas e, mais globalmente, o destino incerto de cada indivíduo e de toda a humanidade”. “Seja como for, a vida só pode ter nascido de uma mistura de acaso e de necessidade, cuja composição não sabemos dosar.  Ainda estamos profundamente inseguros quanto ao caráter  inevitável ou fortuito,necessário ou miraculoso, do aparecimento da vida; e essa incerteza se reflete evidentemente no sentido de nossas vidas humanas”. “Conhecer e pensar não significa chegar a uma verdade absolutamente curta, mas dialogar com a incerteza”. “O que chamamos de nossas mudanças de humor são modificações de personalidade.  Não apenas desempenhamos papéis diferentes, mas também somos tomados por personalidadesdiferentes durante todo o percurso de nossa vida”. |

"A cabeça bem Feita" de Edgar Morin, Tópicos por Luciane Miranda de Paula | Imprimir | E-mail |
No livro “A Cabeça bem Feita”, Edgar Morin fala que “o conhecimento da complexidade humana faz parte do conhecimento da condição humana, e esse conhecimento nos ensina a viver, ao mesmo tempo, com seres e situaçõescomplexas”. “É o romance que expande o domínio do dizível à infinita complexidade de nossa vida subjetiva, que utiliza a extrema precisão da palavra, a extrema sutileza da análise, para traduzir a vida da alma e do sentimento”. “A verdadeira vida está na plenitude de si e na qualidade política da existência, porque viver exige, de cada um, lucidez e compreensão ao mesmo tempo, e mais amplamente, a...
tracking img