Tiago

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (922 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

Este trabalho consiste numa comparação parcial entre “Os Lusíadas”, de Luís Vaz de Camões, e “A Mensagem”, de Fernando Pessoa.
Pretendo mostrar a estrutura da obra cada obra “Mensagem”,em cada verso e palavra que Fernando Pessoa escreveu, exprimiu, pensou e sentiu, sobre o excecional povo Português.
Após o processo estruturado, selecionando o poema de "Mensagem", vou relacioná-locom as estrofes correspondentes de "Os Lusíadas", sendo o poema “Mar Português”.
Existem semelhanças entre A Mensagem e Os Lusíadas. É simples dizer que são ambas semelhantes em intenção, como obras deglorificação nacional, mas essa simplicidade camufla uma complexidade enorme.

Estrutura da Mensagem

A Mensagem encontra-se dividida em três partes, cada uma delas subdividida noutras. Estatripartição é simbólica e tem como base o facto de as profecias se realizarem três vezes, ainda que de modo diferente e tempos diferentes. Corresponde à evolução do Império Português que, tal como o ciclo davida, passa pelo nascimento, realização e morte. Todavia, esta morte não poderá ser entendida como um fim definitivo, visto que a morte pressupõe uma ressurreição. Esta ressurreição culmina com oaparecimento de um novo império, desta vez não terreno, mas sim espiritual e cultural, a fim de atingir a paz universal.
Cada uma das partes da Mensagem começa com uma expressão latina, adequada à partesimbólica a que pertence. Fernando Pessoa inicia a obra com a expressão latina Benedictus “Dominus Deus noster que dedit nobis signum” ("Bendito o Senhor Nosso Deus que nos deu o sinal") que nos remetepara o carácter simbólico e messiânico da Mensagem.

* A 1ª parte - Brasão - faz desfilar os heróis lendários ou históricos, desde Ulisses a D. Sebastião, ora invocados pelo poeta, ora definindo-sea si próprios. O poeta começa por fazer a localização de Portugal na Europa e em relação ao Mundo, salientando a sua magnitude; apresenta a definição de mito (de modo paradoxal, "O mito é o nada...
tracking img