Textos narrativos prontos

ARAUJO, Carlos E. Moreira – O duplo cativeiro : escravos e prisões na Corte joanina (Rio de Janeiro), São Paulo, Companhia das Letras, 1995.

A obra em questão trata e detalha o contexto sobre opapel dos escravos libertos e sentenciados à construção da nova capital do Império português em 1808, analisando variadas formas da escravidão urbana e a influência do Estado nas relações sociais entresenhores e escravos. Concomitante a urbanização do Rio de Janeiro em XIX, os escravos detidos por crimes na época pelas autoridades policiais foram utilizados neste processo de construção, passandoestes escravos a ter dois senhores : o poder publico e privado, nasce então o duplo cativeiro.

O texto utilizado, por ser um trecho do livro, possui 20 (vinte) páginas nas quais o autor as divideem: Preparando cenário, Tem inicio o espetáculo: a Corte no Rio de Janeiro e o Duplo Cativeiro, Organizando a urbe, As obras públicas e o duplo cativeiro: primeiros trabalhos, Pretos Henriques: umavigilância solitária e Descendo a cortina.

Conteúdo do Texto:

Duplo cativeiro foi um trabalho publicado pelo autor, contudo, este artigo ganha importância na historiografia, pois detalha ocontexto de uma forma diferenciada em assuntos que esbarram em consensos, dentre eles: a questão da urbanização da cidade do Rio de Janeiro no século XIX, como se dava a relação entre senhor - escravo ea interferência dessas no Estado. O mesmo ainda tem como foco a utilização destes escravos na construção da cidade, dos quais se encontravam detidos pelas autoridades policiais, fazendo uso destaferramenta, para explicar a importância do papel dos escravos libertos e sentenciados à construção do novo Império Português.
O autor ainda mostra que duplo cativeiro é o motor de ligação destasociedade colonial e suas relações sociais que vigoram na urbanização e construção da cidade.
Duplo cativeiro nos leva a compreender com uma linguagem simples, e harmoniosa, porém de forma...
tracking img