Tetra

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1905 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Curso introdutório de microcontroladores Plataforma Arduino
Prof. Fábio Rodrigues de la Rocha

1 Dezembro 2010

(UTFPR)

1 Dezembro 2010

1 / 23

Introdução
Mas afinal, o que é Arduino ?
Arduino é um nome “fantasia” que representa uma família de placas eletrônicas. Nestas placas temos um microcontrolador, botões, Leds, algum tipo de conexão para ligar no computador.

(UTFPR)

1Dezembro 2010

2 / 23

Introdução

Microcontrolador
Microcontrolador é semelhante a um processador tal como nos computadores desktop/notebooks, mas existem diferenças: É muito mais simples e mais barato;
8 bits; 2 KiB de memória RAM; 32 KiB de memória de programa; Custo aproximadamente de 4 dólares.

Possui internamente timers/contadores/protocolos de transmissão de dados, conversoresAD, memória RAM/FLASH/EEPROM, etc.

(UTFPR)

1 Dezembro 2010

3 / 23

Introdução

Figura: Arduino 2009

Figura: Arduino Mega

Figura: Arduino Pro

Figura: Arduino Pro Mini
(UTFPR)

Figura: LilyPad

Figura: Freeduino
1 Dezembro 2010 4 / 23

Introdução

Figura: Arduino Severino

Figura: Arduino UNO

Figura: Mega 2560

(UTFPR)

1 Dezembro 2010

5 / 23 Introdução

(UTFPR)

1 Dezembro 2010

6 / 23

Introdução

Mas por que o Arduino é popular ?
Kits de microcontroladores existem já a décadas, mas o Arduino possui algumas características que o diferencial dos demais. Baixo custo; Possui ambiente de desenvolvimento Assembly/C disponibilizado como SL; Não necessita de hardware especial para programação; Algumas versões, usa componentes DIP,que facilita a utilização em desenvolvimento de protótipos; Possui site com manuais, bibliotecas e exemplos de códigos.

(UTFPR)

1 Dezembro 2010

7 / 23

Shield para o Arduino

(UTFPR)

1 Dezembro 2010

8 / 23

Shield para o Arduino

(UTFPR)

1 Dezembro 2010

9 / 23

Introdução

Como programar no Arduino ?
Na maioria dos casos os programadores que desenvolvem softwarepara o Arduino não utilizam as linguagens C ou C++, mas a linguagem denominada Process que pode ser considerada a linguagem do Arduino. A linguagem Process é similar as linguagens C e C++, contudo possui uma série de restrições.

(UTFPR)

1 Dezembro 2010

10 / 23

Um programa escrito em process é denominado sketch e deve ser escrito no ambiente de desenvolvimento Arduino (Figura 10). Oambiente Arduino é escrito na linguagem Java e assim está disponível para diversos sistemas. Quando um sketch é compilado, o ambiente Arduino varre o código fonte Process fazendo algumas substituições e transforma o código Process em linguagem C/C++ que é compilado efetivamente pelo compilador da GNU.

(UTFPR)

1 Dezembro 2010

11 / 23

(UTFPR)

1 Dezembro 2010

12 / 23

intledPin =

13;

// LED e s t a c o n e c t a d o ao p i n o 13 do a r d u i n o // Na p l a c a e l e t r o n i c a , deve−s e l i g a r um LED entre o // p i n o 13 e o GND

// S e t u p ( ) eh e x e c u t a d a uma v e z apenas void s e t u p ( ) { // I n i c i a l i z a o p i n o d i g i t a l como sendo p i n o de s a i d a pinMode ( l e d P i n , OUTPUT) ; }

// a f u n c a o l o o p ( ) ex e c u t a c i c l i c a m e n t e void l o o p ( ) { d i g i t a l W r i t e ( l e d P i n , HIGH) ; // L i g a o LED c o l o c a n d o n i v e l a l t o no p i n o // do m i c r o c o n t r o l a d o r delay (1000) ; // Espera 1 segundo d i g i t a l W r i t e ( l e d P i n , LOW) ; // D e s l i g a o LED c o l o c a n d o n i v e l b a i x o no // p i n o do m i c r o c o n t r o l a d o rdelay (1000) ; // Espera 1 segundo }
(UTFPR) 1 Dezembro 2010 13 / 23

Programação

Pinos de Entrada/Saída Digital
Antes de utilizar um pino como entrada/saída devemos configurá-lo ou como entrada ou como saída. A configuração é feita utilizando-se a função pinMode(numero_pino,modo) pinMode(3,OUTPUT); ou pinMode(3,INPUT); e depois podemos utilizar a função x=digitalRead(numero_pino) e...
tracking img