Testo didaticos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 39 (9561 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Textos didáticos
Unidade Escolar Tijuca II
Professora: Íris Duarte
Nome: Amanda Garcez Melgaço
Turma: 1201
 
O Pensamento Político de Thomas Hobbes
Thomas Hobbes fundamentava suas idéias políticas numa dedução lógica feita a partir da natureza humana, sendo que para ele, o homem era essencialmente ruim, em suas palavras: “O homem é o lobo do homem”.
                 Inicialmente,antes de qualquer tipo de socialização, todos viviam em Estado de Natureza, onde havia plena liberdade. Todos tinham direito a tudo, inclusive prejudicar a outrem em favor de seus próprios benefícios, resultando então numa guerra de todos contra todos.
                 Vivendo numa situação constante de guerra, onde não há desenvolvimento da arte, agricultura e ciência, os homens (tentando protegera vida e suas propriedades) celebraram através de um contrato social a organização de um Estado governado por um só homem ou uma assembléia. Nesse caso, o governante deveria ser soberano e severo, pois a população deveria temê-lo para obedecer as leis; só assim os sentimentos ruins humanos seriam contidos e estabeleceria-se a ordem no Estado de sociedade.
                 O poder do soberanodeveria ser indivisível e absoluto, e ele jamais poderia ser contestado ou destituído do poder, pois seus súditos lhe confiaram essa autoridade em troca de proteção. Ninguém poderia se queixar de abuso de poder, pois a autoridade do soberano era máxima e ilimitada.
                 Hobbes comparava a figura do soberano a figura do Leviatã, que é um monstro bíblico que representava a força e ninguémpoderia derrotá-lo.
                 Sendo assim, a rigidez do Estado serviria para manter a ordem sem dar qualquer tipo de liberdade ao homem, a fim de evitar que uma guerra de todos contra todos fosse novamente instaurada.
 
Thomas Hobbes e Karl Marx: Concepções de Estado 
                 Thomas Hobbes afirmava por meio de uma dedução lógica que o homem vivia em Estado de Natureza, ou seja,total liberdade. O Estado havia sido criado para suprimir essa liberdade em troca de proteção a vida e a propriedade.
                 Diferentemente de Hobbes, Marx não afirmava a existência de um Estado de natureza. Ele dizia que o Estado tinha como função atender as necessidades da classe dominante, oprimindo assim o proletariado. Ele criticava a exploração capitalista do homem pelo homem.                 Como Hobbes afirmava que a natureza humana é essencialmente ruim e má, o Estado deveria ser forte e o soberano temido por todos, assim a ordem se manteria, sem haver guerras e disputas.
                 Em contrapartida, Karl Marx não definia a essência humana como totalmente ruim. Ele defendia o socialismo, que se baseava na igualdade social, onde cada um produziria, e receberiajustamente, sem haver uma classe dominante oprimindo e explorando a outra.
                 No Estado social de Hobbes, o soberano jamais poderia ser contestado e seu poder deveria ser absoluto e indivisível. Já Marx acreditava na práxis, que é a filosofia voltada para a prática, onde o homem é capaz de modificar a realidade. Além de defender a revolução, Marx afirmava que a ditadura doproletariado seria uma passagem para o comunismo, onde não existiria Estado, tudo seria de todos e o motor da História não seria mais a luta de classes, e sim o “velho” contra o “novo”; todos viveriam numa”anarquia feliz”.
 
 [pic]
 
Unidade Escolar São Cristóvão III
Professora: Joana Tolentino
Nome: Anamar Moncavo Oliveira
Turma: I22
Nietzsche
                 Friedrich Nietzsche (1844 – 1900) foium filósofo alemão que declarava-se “póstumo”, pois seus escritos eram incompreendidos pelas pessoas de sua época. Bastante controverso, suas idéias causaram grande impacto sobre a sociedade e seus textos ainda são profundamente analisados e estudados.
                 O pensamento de Nietzsche foi deveras influenciado pelo de Schopenhauer: não acreditava na existência de Deus e tampouco na...
tracking img