Testee

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5353 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O MARKETING INTERNO E A MUDANÇA ORGANIZACIONAL

PAIXÃO, Márcia Valéria. Departamento de Administração, Faculdade Estácio de Sá, Ourinhos, SP.

RESUMO Este estudo teve por objetivo, através da metodologia de revisão bibliográfica, identificar estratégias de marketing interno que possam ser utilizadas em empresas privatizadas no sentido de auxiliar nas mudanças que o processo de privatizaçãocausa no ambiente organizacional. Profundas alterações dos sistemas de trabalho são promovidas pelos novos controladores. É preciso encontrar maneiras para motivar as pessoas a entender e trabalhar dentro da nova estrutura organizacional advinda da privatização e o Marketing Interno tem por objetivo manter os colaboradores informados sobre as filosofias, políticas e objetivos da empresa,integrando-os e desenvolvendo esforços para buscar seu comprometimento, colaborando com a organização. Palavras-chave: Marketing Interno, mudança, privatização, ambiente organizacional

ABSTRACT This study had for objective, through the methodology of bibliographical revision, to identify strategies of internal marketing to be used in companies privatized in the sense of aiding in the changes that theprivatization process causes in the organizational atmosphere. Deep alterations of the work systems are promoted by the new controllers. It is necessary to find ways to motivate the people to understand and to work inside of the new structure organizational originating from the privatization and the Internal Marketing has for objective to maintain the informed collaborators on the philosophies,politics and objectives of the company, integrating them and developing efforts to look for his/her compromising, collaborating with the organization. Words-key: Internal marketing, change, privatization, organizational atmosphere

O Marketing Interno e a Mudança Organizacional A sociedade contemporânea caracteriza-se pela velocidade e amplitude com que as mudanças ocorrem no ambiente, fazendo comque o estudo da cultura organizacional venha, crescentemente, interessando os analistas organizacionais. A inserção dentro de um contexto social, político, econômico e cultural leva as organizações a fazerem modificações na sua estrutura visando tanto interferir nestes contextos como adaptar-se a eles. Para tal, interpretam os contextos internos e externos de modo a assegurar sua competitividade esobrevivência. Nos últimos vinte anos, a cultura organizacional vem sendo crescentemente analisada, à medida que se procuram melhores caminhos para aumentar a adaptabilidade das empresas (REVENAUGH, 1992). Como refere Kovács (1992), o trabalho e a empresa começam a ser vistos não apenas como “espaços de produção de bens e de serviços” mas também como “espaços de produção social e cultural”. Asorganizações, para Morgan (1996), são consideradas como minissociedades que têm os seus próprios padrões distintos de cultura e subcultura, podendo ser vistas como um grupo bem integrado ou uma família que acredita no trabalho conjunto. Assim, a organização é o produto da integração dos membros que a compõem, pois o resultado das mais diversas personalidades que nela interagem com os seus valores ecrenças, possibilita à empresa constituir uma identidade própria. Morgan (1996) coloca as organizações como organismos quando diz que: “As organizações são concebidas como sistemas vivos, que existem em um ambiente mais amplo do qual dependem em termos de satisfação das suas várias necessidades. Na medida em que se olha à volta do mundo da organização, percebe-se que é possível identificardiferentes tipos de organizações em diferentes tipos de ambientes. As organizações estabelecem as suas culturas e subculturas considerando a sua natureza institucional, o momento histórico da sua criação, bem como os elementos que a irão constituir. Esse grupo de componentes se articulam entre si de forma a consolidar a cultura organizacional. Segundo Cohen (2000), a cultura é um conjunto de crenças e...
tracking img