Teste

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (725 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TesteO jornalismo não é mais o mesmo há alguns anos, mas de dois anos para cá o processo de transformação se acelerou e não foi pouco. A afirmação pode ser provada por dois fenômenos que aconteceramsimultaneamente mas que impactaram da mesma forma a maneira como se faz e como se recebe notícia. Em primeiro lugar, as redes sociais transformaram todos os internautas em potenciais repórteres, comcapacidade de divulgar notícias e, mais: de produzir furos de reportagens. Fenômenos como o Voz da Comunidade, pequeno jornal do Complexo do Alemão cujo Twitter foi a fonte número 1 de informaçõesdurante a retomada do território pela polícia, só mostram que o produto jornalismo precisa mudar. Se antes dependíamos de poucas fontes de informações, agora temos a liberdade de escolher onde buscarinformações, em quais fontes beber. Há mais opções, o que não significa, no entanto, que todas são altamente confiáveis.

Twitter e Facebook, dentre outras redes, também foram os responsáveis porbruscas mudanças dentro das redações. Não há mais lugar para o comodismo: é  preciso estar cada vez mais atento e, acima de tudo, oferecer um diferencial para o público. O jornalista agora é aquele queanalisa, estuda, contextualiza, não mais o que simplesmente dá notícias. Isso a internet já mostrou ser capaz de fazer. Como não há mais centralização das informações, o novo jornalismo terá de aprender,na marra, que o leitor quer é informações mais completas e precisas, mas com um outro olhar. Prato cheio para os bons profissionais; um perigo para as farsas de plantão.

Se o jornalismo vaimorrer? De jeito nenhum! Ele nunca foi tão necessário, principalmente porque pode ajudar o público a separar o joio do trigo num universo de informações. O bom jornalista vai fazer diferença porque trará a informação dissecada, mastigada, com um olhar reflexivo que conquistará  o leitor. Pena que foi preciso a internet parecer uma ameaça para que os profissionais – e veículos – saíssem de suas zonas...
tracking img