Teste

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1035 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
P r oj et o de U r ban is m o – Vale do An h an gabaú
F on t e: E s cr i t ór i o Jor ge W i l h ei m Con s u l t or es As s oci ados

Em 1981 a Pr efeitur a enfr entava o pr oblema de alguns atr opelamentos de j ovens afoitos atr aves s ando o Vale do Anhangabaú que s e havia tor nado um caudalos o r io de veículos , per cor r endo o impor tante eix o nor te- s ul da cidade. Um milhão depedes tr es er a canaliz ado par a s ua tr aves s ia pelo Viaduto do Chá, enquanto o vale per manecia ter r itór io do automóvel. Júlio Mor eno, então r epór ter do Jor nal da T ar de s uger iu ao pr efeito Reinaldo de B ar r os a r ealiz ação de um concur s o público par a encontr ar a melhor s olução pos s ível, s uper ando as polêmicas ger adas pela eventual cons tr ução de inúmer as pas s ar elas. S ob os aus pícios do I AB , r ealiz ou- s e o concur s o, com 153 ins cr itos e 93 pr oj etos entr egues . Par a a elabor ação do pr oj eto, for am convidados Ros a Klias s e pos ter ior mente Jamil Kfour i par a integr ar em a equipe como pais agis tas . No es cr itór io tr abalhavam naquele ano Jonas B ir ger e Michel Gor s ki. Embor a o diagnós tico da s ituação não fos s e difícil, o desafio er a identificar a es s ência do pr oblema: a r econquis ta par a os pedes tr es de vas to es paço centr al então totalmente ocupado pelo tr âns ito de veículos que nem s equer demandavam o centr o, pois es tavam de pas s agem: 12.200 veículos por hor a. Havia um enor me des per dício de es paço des fr utável! A s olução er a a cr iação de um par que de 8 hectar es par a uma população us uár iado centr o de cer ca de 2 milhões . Es paço bonito

e digno, com aces s o dir eto a duas es tações de metr ô, a s er cr uz ado em todos os s entidos , com liber dade, capaz de r eceber atividades , es pontâneas ou or ganiz adas , de todo tipo. Em uma ex tr emidade for am agr upados os ônibus pr evis tos debaix o de uma laj e que dever ia s er vir de pr aça elevada no eix o do vale e a entrada, pelas avenidas 23 de Maio e 9 de Julho, s e faz ia s ob dois ar cos funcionando de pas s ar ela par a alcançar a cober tur a da es tação de ônibus . For am pr opos tos cr eches e s anitár ios ao lado das 2 es tações de metr ô e um café, ao lado de um conj unto de r epux os , na então confluência da avenida S ão João, no s ítio da antiga Pr aça do Cor r eio. Par a cr iar es te es paço r ecor reu- s e ao afundamento do flux o de tr âns ito, gar antindo a ligação nor te- s ul. T odos os pr oblemas diagnos ticados , mor mente os de tr áfego, for am r es olvidos , r es ultando em pr anchas de des enho bas tante detalhadas . Na opinião do ar quiteto, a s implicidade, a s olução “óbvia”, é que lhes gar antiu a vitór ia, pois for am os únicos a enx er gar o óbvio. Colabor ador es : Car m en Lydia, Jon as B ir ger , Mar celo Mar t in ez , Mar ia L u cin da Agu iar , Mich el Gor s ki. Alcoa - E s t u do de im pact o am bien t al T r ata- s e do pr imeir o es tudo de impacto ambiental, complex o e abr angente, elabor ado no B r as il, anter ior à atual legis lação que os tor nou obr igatór ios , a par tir da Cons tituição de 1988. Após ter enfr entado dificuldades s ociais e políticas emoutr os país es , por motivos ambientais , a empr es a decidir a pr ecaver - s e adotando uma política ambiental. Nos dez fas cículos des te es tudo, des envolvemos cuidados a anális e da s ituação fís ica, climática e do r egime de ventos , a dr enagem da ár ea cir cundante, e nos debr uçamos s obr e a tecnologia pr opos ta pela empr es a par a a r edução do minér io em alumina e des ta emalumínio; ex aminamos igualmente os r es íduos de diver s as natur ez as , pr oduz idos por es s es pr oces s os . No decor r er dos es tudos evidenciou- s e que a maior ques tão ambiental no cas o da fábr ica de S ão Luis es tava no pr oces s o ener gético da r edução par a alumina, e não no r es íduo da chamada lama ver melha, par a a qual j á havia s oluções tecnológicas incor por adas . As alter...
tracking img