Teste

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1395 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A dimensão do mercado de eventos
29/10/2002 - O Estado de São Paulo

Os destinos podem investir mais na promoção dos compromissos já agendados, divulgando e incentivando a vinda de mais congressistas e a venda de pacotes pós eventos.
[pic]


Jeanine Pires


A recente pesquisa sobre o dimensionamento da indústria de eventos no Brasil, realizada pelo Fórum Brasileiro dos Convention &Visitors Bureaux em parceria com o Sebrae Nacional, quantificou a importância do setor para o turismo e para o desenvolvimento do País.

Inédita neste segmento, a pesquisa não só ratifica questões importantes que são abordadas pelas lideranças da área - como a concentração dos eventos no segundo semestre do ano e a extensa relação de pequenas e médias empresas ligadas ao segmento -, mas, sobretudo,contribui para uma análise mais global sobre esse tipo de indústria no Brasil.

Provavelmente, o índice de ocupação dos espaços estudados, em média de 50%, aliado à diversificada cadeia produtiva de eventos, sinaliza para uma possibilidade de crescimento desta indústria. Esse crescimento é possível sem que haja investimentos de alto valor em infra-estrutura de espaços e depende, de formafundamental, das políticas de captação e promoção que as localidades possam desenvolver. O crescimento do número de eventos nas cidades possibilitará, assim, o aumento da mobilização dos diversos serviços, diretos e terceirizados, ligados ao setor e um incremento nos fluxos de visitantes.

Nesse contexto, é crucial a manutenção e constante melhoria de espaços como pavilhões de exposições, centros deconvenções, auditórios, áreas esportivas, casas de shows e áreas destinadas à realização dos mais variados tipos de eventos.

Aliada à política de captação, devem estar também a capacitação, a reciclagem e a atualização tecnológica das pequenas e médias empresas do setor. Além disso, os destinos podem investir mais na promoção dos compromissos já agendados, divulgando e incentivando a vinda demais congressistas e a venda de pacotes pós eventos.

O gasto médio desse tipo de turista fica na ordem de R$ 392,00. Esse dado mostra que os participantes de congressos e feiras são os maiores responsáveis pela renda captada pela cidade sede. Entre os setores que mais lucram, destacam-se os de hospedagem, alimentação e transportes.

A pesquisa também identificou que os residentes que participamdos eventos também gastam em função da atividade, cerca de R$ 50,00, o que também contribui para a captação de renda. Pode-se, ainda, aumentar a renda criada pelos participantes de eventos com o aproveitamento da permanência, realizando programações sociais e de lazer com atrativos diferenciados, sempre direcionando a visita do congressista e estimulando a vinda de vários acompanhantes.

Aindústria de eventos, ligada ao turismo, também tem grande papel no desenvolvimento das cidades. Não só por motivar a vinda de visitantes e movimentar diversas áreas da economia local, mas também porque mobiliza grupos e empresas das áreas relacionadas ao tema e tipo do evento, contribuindo para a melhoria de tecnologias e difusão do conhecimento em áreas como medicina, meio ambiente, educação eesportes, entre outras.

A capacidade que o Brasil tem para realizar congressos e feiras, assim como sua relação próxima a todo tipo de negócios, cria condições para aprimorar a política de promoção internacional para a realização de congressos, conferências, exposições e feiras. Nesse contexto, a diversificação da imagem do Brasil no exterior passa por uma política agressiva de promoção do potencialpara incentivos e negócios.

A imagem de destino exótico, de sol, praia e natureza, deve ser ampliada, mostrando um País moderno, ágil, alegre, jovem e aberto ao turismo de segmentos diversificados. É necessário mostrar nosso profissionalismo, nossa credibilidade e melhorar o relacionamento profissional com os segmentos ligados a congressos, feiras comerciais e incentivos.

Por fim, a...
tracking img