Teste e hipoteses

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1405 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SALÁRIO POR PEÇA: INSTRUMENTO DE TRAPAÇAS CAPITALISTAS, A FORMA MAIS ADEQUADA DE EXPLORACÃO

Ilânio Maurício Nunes
UNIVERSIDADE DO ESTADO RIO GRANDE DO NORTE (CAMEAM/UERN)


Introdução
Este artigo tem por objetivo descrever, em linhas gerais, as características principais do salário por peça edemonstra-las em exemplos da atualidade, de forma simples, expor as muitas formas de exploração e artimanhas capitalistas no qual se destaca: o salário por peça como um grande instrumento de descontos salarias, proporciona ao capitalista uma medida exata da intensidade e qualidade do trabalho, permite uma redução substancial do trabalho de supervisão, pois o trabalhador controla a si mesmo, provoca oempregado a trabalhar o mais intensamente possível, assim podendo aumentar o seu salário, procuraremos demostrar algumas dessas peculiaridades em relatos e informações no modo de produção capitalista atual, onde comentaremos os casos de imigrantes que são submetidos a trabalho quase escravo e de mão-de-obra irregular, no qual é, sobretudo, consequência de um sistema complexo, onde está presente adesigualdade social, e falta de oportunidades, circunstância em que o imigrante se vê muitas vezes em situação desumana e seus direitos sistematicamente violados. Mostraremos também o processo de produção em oficinas de costura em todo Brasil onde o salário por peça é predominante.
Uma serie de reportagens foram realizadas buscando denunciar as condições enfrentadas pelos trabalhadoresimigrantes, com ênfase nas principais características desta exploração do trabalho, nos voltaremos para reportagens recentes da mídia brasileira, que destaca a situação dos bolivianos no setor de costura.

2.1 Imigrantes Bolivianos e seu trabalho quase escravo no Brasil
Nos últimos dias a mídia brasileira, colocou em pauta a situação dos imigrantes bolivianos, e sua mão-de-obra irregular e seutrabalho com um grau de exploração muito elevado, discutiu-se alguns traços fundamentais dessa exploração que são: jornadas de trabalho exaustivas, baixo salário, descontos nos pagamentos em relação às peças abaixo da qualidade media, e custos com despesas como alimentação e moradia, além disso, viviam em condições sub-humanas, onde habitação não tinha condições sanitárias e um mínimo de confortonecessário e com riscos por causa a instalações incorretas e mal planejadas, sujeitos a um perigo constante, expostos também a frequentes ameaças psicológicas por parte dos seus patrões que diziam denunciar os trabalhadores a fiscalização migratória. Hoje o Brasil tem cerca de 300 mil bolivianos sendo que 250 mil situados em São Paulo.
Nas palavras de Marx:
A qualidade do trabalho é controladaaqui pelo próprio resultado, que tem de possuir a qualidade média, afim de que sejam pago integralmente o salário por peça. Desse modo, o salario por peça se torna terrível instrumento de descontos salariais e trapaça capitalista. (MARX, O capital, Crítica da economia política. 1988, Pg. 639).
Se nos detivermos às palavras de Marx, e introduzimos ao assunto em questão, dar-se na verdade que otrabalho dos imigrantes é um exemplo simples de salário por peça, pois caso uma peça não sair perfeita e na qualidade média, a mesma será descontada do salário do trabalhador, que no máximo pode continuar intensificando sua jornada de trabalho para conseguir o seu salário completo e sair do prejuízo. Da mesma forma, a remuneração média mensal era menor que o salário mínimo, enquanto a jornada detrabalho era maior que a média de 8 horas, já que o salário é pago por peça os trabalhadores procuravam intensificar o máximo de sua jornada de trabalho, afim é claro de aumentar o seu salário. Como Marx afirma: “É também do interesse pessoal do trabalhador prolongar a jornada de trabalho a fim de aumentar seu salário diário ou semanal”. (MARX, O capital, Crítica da economia política. 1988,...
tracking img