Teste de portugues

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 48 (11760 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
www.DigitalApostilas.com

LÍNGUA PORTUGUESA

COLETÂNEA DE PROVAS DE CONCURSOS E TESTES
Um arriscado esporte nacional
Os leigos sempre se medicaram por conta própria, já que de médico e louco todos temos um pouco, mas esse problema jamais adquiriu contornos tão preocupantes no Brasil como atualmente. Qualquer farmácia conta hoje com um arsenal de armas de guerra para combater doenças de fazerinveja à própria indústria de material bélico nacional. Cerca de 40% das vendas realizadas pelas farmácias nas metrópoles brasileiras destinam-se a pessoas que se automedicam. A indústria farmacêutica de menor porte e importância retira 80% de seu faturamento da venda “livre” de seus produtos, isto é, das vendas realizadas sem receita médica. Diante desse quadro, o médico tem o dever de alertar apopulação para os perigos ocultos em cada remédio, sem que necessariamente faça junto com essas advertências uma sugestão para que os entusiastas da automedicação passem a gastar mais em consultas médicas. Acredito que a maioria das pessoas se automedica por sugestão de amigos, leitura, fascinação pelo mundo maravilhoso das drogas “novas” ou simplesmente para tentar manter a juventude. Qualquer queseja a causa, os resultados podem ser danosos. É comum, por exemplo, que um simples resfriado ou uma gripe banal leve um brasileiro a ingerir doses insuficientes ou inadequadas de antibióticos fortíssimos, reservados para infecções graves e com indicação precisa. Quem age assim está ensinando bactérias a se tornarem resistentes a antibióticos. Um dia, quando realmente precisar de remédio, este nãofuncionará. E quem não conhece aquele tipo de gripado que chega a uma farmácia e pede ao rapaz do balcão que lhe aplique uma “bomba” na veia, para cortar a gripe pela raiz? Com isso, poderá receber na corrente sangüínea soluções de glicose, cálcio, vitamina C, produtos aromáticos – tudo sem saber dos riscos que corre pela entrada súbita destes produtos na sua circulação.
Dr. Geraldo Medeiros – Veja– 1995 01. Sobre o título dado ao texto – um arriscado esporte nacional -, a única afirmação correta é: (A) mostra que a automedicação é tratada como um esporte sem riscos; (B) indica quais são os riscos enfrentados por aqueles que se automedicam; (C) denuncia que a atividade esportiva favorece a automedicação; (D) condena a pouca seriedade daqueles que consomem remédio por conta própria; (E)assinala que o principal motivo da automedicação é a tentativa de manter-se a juventude. 02. Os leigos sempre se medicaram por conta própria,... Esta frase inicial do texto só NÃO eqüivale semanticamente a: (A) Os leigos, por conta própria, sempre se medicaram; (B) Por conta própria os leigos sempre se medicaram; (C) Os leigos se medicaram sempre por conta própria; (D) Sempre se medicaram os leigospor conta própria; (E) Sempre os leigos, por conta própria, se medicaram. 03. O motivo que levou o Dr. Geraldo Medeiros a abordar o tema da automedicação, segundo o que declara no primeiro parágrafo do texto, foi: (A) a tradição que sempre tiveram os brasileiros de automedicar-se; (B) os lucros imensos obtidos pela indústria farmacêutica com a venda “livre” de remédios; (C) a maior gravidadeatingida hoje pelo hábito brasileiro da automedicação; (D) a preocupação com o elevado número de óbitos decorrente da automedicação; (E) aumentar o lucro dos médicos, incentivando as

05

10

15

20

25

30

88

www.DigitalApostilas.com

LÍNGUA PORTUGUESA
consultas. 04. Um grupo de vocábulos do texto possui componentes sublinhados cuja significação é indicada a seguir; o único item em que essaindicação está ERRADA é: (A) bélico – guerra; (B) metrópoles – cidade; (C) antibióticos – vida; (D) glicose – açúcar; (E) cálcio – osso. 05. O item em que o segmento sublinhado tem forma equivalente corretamente indicada é: (A) ...já que de médico e louco todos temos um pouco. – uma vez que; (B) ...vendas realizadas pelas farmácias... – entre as; (C) ...sem que necessariamente faça junto com essas...
tracking img