Teresinha azeredo rios

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3308 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Terezinha Azerêdo Rios*
A Importância dos Conteúdos Socioculturais
no Processo Avaliativo
Se "continentes" é conteúdo de aulas de
Geografia, dá pra pensar que tem muito
mais conteúdo que continente neste
mundo.
"A cabeça da gente é uma só, e as coisas
que há e que estão para haver são
demais de muitas, muito maiores
diferentes, e a gente tem de necessitar de
aumentar a cabeça, para ototal."
(Guimarães Rosa)
Uma análise crítica da prática educativa, do ponto de vista da Filosofia, levará sempre
em conta uma perspectiva de abrangência, clareza e profundidade, na busca do
sentido dos fenômenos que se analisam. Falar do ângulo da Filosofia, é colocar-se em
busca da compreensão da realidade. É para o resgate dessa significação da atitude
filosófica que procurarei iniciar meucaminho para refletir sobre o tema proposto.
Desde o momento em que se sistematiza, estabelecendo de forma mais definida sua
abordagem, a Filosofia apresenta-se corno "amor à sabedoria", entendida esta última
como saber total, conhecimento inteiro, orientado no caminho tanto da verdade,
como do bem, da felicidade. Ser sábio não significa apenas conhecer a verdade, saber
bem, mas também agirbem. Já se pode buscar aí uma fundamentação para a
articulação estreita entre teoria e prática. Observe que a sabedoria não significa saber
bem para agir bem (o agir sendo uma forma de "aplicar" o saber), mas saber e agir
bem, uma vez que conhecimento e ação não são elementos desconjugados.
A idéia de totalidade está presente na idéia de sabedoria. Entretanto, quando se fala
na perspectiva deabrangência da Filosofia, não se pensa num conhecimento da
totalidade. A realidade é, felizmente, muito maior do que o conhecimento que temos
dela. É por isso que estamos sempre em busca. O conhecimento que buscamos, na
Filosofia, é um conhecimento na totalidade. Ainda que façamos um recorte no real,
escolhendo determinado objeto para nossa investigação, queremos vê-lo em seus
diversosângulos, e mais: procuramos investigá-lo no contexto do qual faz parte,
articulando-o com outros elementos deste contexto.
Mestra em Filosofia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC/SP -e
professora da PUC/SP.
37
A Filosofia caracteriza-se por ser uma reflexão. Isto quer dizer que ela se volta sobre
algo re-flexão -, no sentido de vê-lo de modo específico. E sobre oque se volta a
Filosofia? Ela se volta sobre os problemas que a realidade nos apresenta, sobre as
chamadas questões-limites. Questões-limites não são perguntas quaisquer.
Referem-se a perguntas que nascem de situações problemáticas e que, portanto,
precisam ser respondidas. Aliás, o que as caracterizam como problemáticas é
exatamente a necessidade de superação. Ao viver determinadas situações,deparamo-nos com inúmeros obstáculos, mas só alguns, entretanto, merecem a
denominação de problemas- são aqueles que têm uma significação especial em nossa
existência e precisam sair de nosso caminho. Esse "tirar do caminho" um obstáculo
tem sido chamado de "a solução" do problema. Entretanto, analisando bem,
verificamos que os problemas não sofrem uma solução, não são "solvidos", "solúveis".Eles são superáveis, devem ser superados. E quando superamos um problema, não o
diluímos - o que fazemos é seguir a dinâmica de um processo, no qual há uma espécie
de absorção, um rearranjo de elementos e em que se vai ã frente de forma nova. Não
"deixamos para trás" os elementos problemáticos; eles vão conosco de outra maneira,
incorporados à nossa experiência, que é contínua (RIOS, 1982).Descobrir a "problematicidade" do problema, sua essência, é uma provocação para
nós. Isto porque o que se revela primeiro é a aparência - e podemos nos contentar em
observar essa manifestação, reduzindo nossa análise à superfície da questão. Sem
dúvida, a manifestação é importante - afinal, já se perguntou: "o que seria da essência
se não fosse a aparência?". Entretanto, ir à essência é...
tracking img