Terceiro mundo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 27 (6538 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Instituto politécnico de setúbal Escola Superior de Ciências empresariais |
Terceiro Mundo |
|
|
Joana Miguel – 100 325 022 |
Docente: Ângela Nobre |

|

Índice
Introdução 3
Herança Colonial 4
O endividamento do Terceiro Mundo 6
Conferência de Bandung 7
A importância das trocasNorte-Sul 9
A degradação dos termos de troca 10
A ajuda internacional aos países do Terceiro Mundo 12
O papel da ajuda 13
Tipos de ajuda 14
Ajuda Pública ao Desenvolvimento (APD) 14
Ajuda Privada 15
Papel das ONG 16
Objectivos de Desenvolvimento do Milénio 17
Falência da ajuda 20
Conclusão 22
Bibliografia 23

Introdução

No âmbito da unidade curricular de Macroeconomia,leccionada pela docente Ângela Nobre, no curso de Gestão da Distribuição e da Logística, da Escola Superior de Ciências Empresariais do I.P.S., pretendo elaborar um ensaio sobre o conjunto de países que constituem o Terceiro Mundo, abordando as consequências da descolonização de alguns desses países, a situação actual e os esforços que têm sido feitos para ultrapassar as adversas condições sociais eeconómicas em que se encontram.

Herança Colonial

A colonização a que foram sujeitos os povos da América do Sul, África e Ásia, durante vários séculos, deixou várias consequências quer a nível económico, quer a nível social e político, das quais se pode destacar:
* A destruição das economias tradicionais e a criação de economias orientadas para a exportação de produtos primários e importaçãode produtos manufacturados pagos a preços elevados;
* Pilhagem dos recursos naturais, o que depauperou estes países;
* Criação de fronteiras políticas artificiais, o que veio criar fortes obstáculos à formação das nações;
* Destruição das estruturas sociais, políticas e linguísticas dos países colonizados;
* Estrutura urbana construída de forma a servir os interesses das metrópolese não dos povos colonizados.

De facto, a colonização a que estes povos estiveram sujeitos provocou o bloqueamento e o retardamento do processo de desenvolvimento e de industrialização destas economias.
Quando, a partir de 1945, com o processo de descolonização, estes povos conquistaram a liberdade e a independência, as jovens nações depararam-se com inúmeras dificuldades ao nível económico,político, cultural e demográfico, herdados do colonialismo.
Fome, pobreza generalizada, baixa escolaridade, falta de quadros técnicos, atrofia da economia, são alguns dos vários problemas que estes países enfrentam. Por outro lado, as fronteiras que tinham sido impostas pelas potências colonizadoras, em 1885 na Conferência de Berlim, são agora um foco de conflitos.

Após a descolonização, asituação destes países caracteriza-se por:
* Forte crescimento populacional, em consequência da diminuição das taxas de mortalidade, permanecendo, no entanto, a natalidade elevada;
* Fome e escassez de alimentos, verificada através de baixo consumo de calorias per capita/por dia;
* Pobreza de massas, agravada pelas fortes desigualdades da repartição dos rendimentos, o que lança na misériagrande parte da população;
* Elevadas taxas de analfabetismo, que associadas à impreparação da mão-de-obra e consequente falta de quadros técnicos constitui um verdadeiro obstáculo ao desenvolvimento e à modernização da economia;
* Forte dependência face ao exterior, sobretudo dos antigos países colonizadores. Devido à sua fraca especialização, estes países concentram as suas produções eexportações num número muito reduzido de bens, em geral, de baixo valor acrescentado, tornando-os muitos dependentes dos mercados externos;
* Desarticulação da economia, pois devido à colonização desenvolveu-se um sector de acordo com os interesses da metrópole, separadamente da restante economia;
* Dualismo económico, isto é, existência de duas realidades económicas distintas, uma...
tracking img