Terceira escola penal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (698 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TERCEIRA ESCOLA PENAL

O termo doutrina, como sustenta Norberto Bobbio, “firmou se cada vez mais, como indicador de um conjunto de teorias, noções e princípios, coordenados entre elesorganicamente, que constituem o fundamento de uma ciência, de uma filosofia, de uma religião, etc., ou então que são relativos a um determinado problema e, portanto, passíveis de ser ensinados”. As chamadasEscolas Penais subsumem-se perfeitamente ao conceito apresentado. Trata-se de sistemas de elaboração e interpretação do direito penal, organizados logicamente, em torno de certos princípios ou ideiasfundamentais. As escolas penais, assim, representam a adoção de distintos métodos e objetos de abordagem que se seguem no estudo da disciplina do direito penal, para se chegar ao seu conhecimento e,consequentemente, orientar a sua elaboração.
A denominada Terceira Escola ou “Teza Scuola” italiana, podendo ser também chamada de Escola Crítica ou Eclética, que procuraram conciliar os princípios daEscola Clássica e o tecnicismo jurídico com a positiva, teve em Manoel Carnevale, com seu artigo Una Terza Scuola di Diritto Penale in Itália(1891), sua figura inicial. Esta Escola representa uma evoluçãonas ciências penais. Surgiu, como se depreende de sua própria denominação, com a finalidade de conciliar os postulados das escolas clássica e positiva. Logo, trata-se da primeira escola penaleclética, que converge entre suas características princípios das duas escolas anteriores, com a diretriz de superar os seus extremismos. Desse ecletismo resulta primeiro, a não aceitação do livre arbítrioclássico como essência da culpa moral, e nem o determinismo absoluto para a prática do crime. A pessoa, segundo a terceira escola, embora não possua liberdade plena de optar por uma ou outra ação,conforme os motivos apresentados também não estão fadados, por razões endógenas e exógenas, à prática de crimes. Introduz-se, então, o conceito de dirigibilidade, segundo o qual as ações dos indivíduos...
tracking img