Terapia ocupacional

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1125 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de julho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Componente Curricular: Terapia Ocupacional na Atenção Integral a Saúde do Adulto

1. De acordo com os estudos realizados, pesquise e analise os principais fatores de risco para as doenças e agravos não transmissíveis (DANT)

Os principais fatores de risco para Doenças e Agravos Não Transmissíveis estão em sua maioria diretamente relacionados aos hábitos não saúdáveis da população,tendo como fatores principais:

Sedentarismo: falta ou a grande diminuição da atividade física. Na realidade, o conceito não é associado necessariamente à falta de uma atividade esportiva. Do ponto de vista da Medicina Moderna, o sedentário é o indivíduo que gasta poucas calorias por semana com atividades ocupacionais;

Tabagismo: ato de se consumir cigarros ou outros produtos que contenhamtabaco, cuja droga ou princípio ativo é a nicotina;

Alcool e outras drogas lícitas e ilílitas: uso abusico de bebidas alcoólicas associada autilização de drogas, tais como: cerveja, vinho, cachaça, crack, cocaina, heroina dentre outras.

Tendo como agravente:

Condições ambientais: poluição atmosférica, estresse, violência, exposição àradiação solar e química;

Aspectos sociais: condiçõeseconomicas, discriminação, vulnerabilidade, conflitos tanto pessoais quanto familiares;

Aspectos ocupacionais: desemprego, subemprego, situação de stress, disvio de função;

Aspectos culturais: má utilização da ocupação relacionada ao tempo livre ou de lazer, perda da identidade cultural para alguns grupos de pessoas, restrito acesso à educação e informação, influencia da mídia para acomposição relacionada ao estilo de vida e hábitos que os tornem mais saudáveis;

2. Identifique na Política Nacional de Atenção Básica e na Política Nacional Promoção da Saúde objetivos, diretrizes e estratégias voltadas para a promoção da saúde e prevenção dos fatores de risco para as DANT.

Objetivo Geral

Promover a qualidade de vida e reduzir vulnerabilidade e riscos à saúderelacionados aos seus determinantes e condicionantes – modos de viver, condições de trabalho, habitação, ambiente, educação, lazer, cultura, acesso a bens e serviços essenciais.

Objetivos Específicos

I – Incorporar e implementar ações de promoção da saúde, com ênfase na atenção básica;
II – Ampliar a autonomia e a co-responsabilidade de sujeitos e coletividades, inclusive o poder público, nocuidado integral à saúde e minimizar e/ou extinguir as desigualdades de toda e qualquer ordem (étnica, racial, social, regional, de gênero, de orientação/opção sexual, entre outras);
III– Promover o entendimento da concepção ampliada de saúde, entre os trabalhadores de saúde, tanto das atividades-meio, como os da atividades-fim;
IV – Contribuir para o aumento da resolubilidade doSistema, garantindo qualidade, eficácia, eficiência e segurança das ações de promoção da saúde;
V– Estimular alternativas inovadoras e socialmente nclusivas/contributivas no âmbito das ações de promoção da saúde;
VI – Valorizar e otimizar o uso dos espaços públicos de convivência e de produção de saúde para o desenvolvimento das ações de promoção da saúde;
VII – Favorecer apreservação do meio ambiente e a promoção de ambientes mais seguros e saudáveis;
VIII – Contribuir para elaboração e implementação de políticas públicas integradas que visem à melhoria da qualidade de vida no planejamento de espaços urbanos e rurais;
IX – Ampliar os processos de integração baseados na cooperação, solidariedade e gestão democrática;
X – Prevenir fatoresdeterminantes e/ou condicionantes de doenças e agravos à saúde;
XI – Estimular a adoção de modos de viver não-violentos e o desenvolvimento de uma cultura de paz no País;
XII – Valorizar e ampliar a cooperação do setor Saúde com outras áreas de governos, setores e atores sociais para a gestão de políticas públicas e a criação e/ou o fortalecimento de iniciativas que signifiquem redução das...
tracking img