Terapia ocupacional para estados neurologicos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3295 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TERAPIA OCUPACIONAL PARA ESTADOS NEUROLOGICOS



Lesões da Cabeça

O significado de uma lesão uma lesão na cabeça acha-se no local e na extensão do dano cerebral resultante. Há portanto uma ampla gama de possíveis danos neurológica]ao dependendo do mecanismo do golpe e da anatomia da cabeça. Os problemas que surgem de uma lesão cerebral são:
• Perturbação mental
•Síndrome pós-concussão
• Distúrbio da personalidade
• Incapacidade física
• Dificuldade de comunicação.

Perturbação mental

O paciente pode sentir dificuldade em concentrar-se e queixar-se de memória fraca. Pode haver um embotamento intelectual ou um distúrbio de pensamento mais acentuado, tais como:
• Desorientação
• Confusão
• Demência.
As vezes, são clarosos sintomas psicóticos e o paciente fica paranóico ou iludido, aponto de ser preciso um tratamento em hospital. A apraxia - um distúrbio das relações espaços-visuais - apresenta problemas especiais em que o paciente não pode reconhecer objetos conhecidos, por exemplo, pode ser fisicamente capaz de se vestir, mas não é capaz de reconhecer um traje, nem lembrar-se comovesti-lo.



Síndrome pós-concussão

O paciente queixa-se de dor de cabeça, ligada com o esforço de uma atividade súbita ou stress emocional; de lassidão e fadiga; e de vertigem, especialmente ao se abaixar. Há falta de concentração e a memória para as coisas diárias é insegura.
• Complicações
Depois de uma concussão cerebral, um edema cerebral poderá se desenvolvernum período de até 48 horas após a vítima ter aparentemente se recuperado da concussão. Assim, deve-se manter a pessoa em observação por 24 a 48 horas após o trauma. Caso volte a sentir cefaléia, ansiedade, confusão mental e vômitos, o caso deve ser revisto com novos exames cerebrais.

Distúrbio da personalidade

A mudança de personalidade como resultado de uma lesãocerebral esta em geral ligada com uma deterioração intelectual permanente. Ela pode ser leve, mostrando apenas um exagero dos traços da personalidade antes do acidente, por exemplo: inércia, depressão, euforia, tensão, ansiedade, observações, etc.

1. Transtorno bipolar
Como categorizado pelo DSM-IV e pelo CID-10, o transtorno bipolar ou distúrbio bipolar é uma formade transtorno de humor caracterizado pela variação extrema do humor entre uma fase maníaca ou hipomaníaca[1], que são estágios diferentes pela gradação dos seus sintomas, hiperatividade física e mental, e uma fase de depressão, inibição, lentidão para conceber e realizar idéias, e ansiedade ou tristeza. Juntos estes sintomas são comumente conhecidos como depressãomaníaca[2]. O transtorno bipolar do humor, também conhecido como distúrbio bipolar, é uma doença caracterizada por episódios repetidos, ou alternados, de mania e depressão. Uma pessoa com transtorno bipolar está sujeita a episódios de extrema alegria, euforia e humor excessivamente elevado (mania), e também a episódios de humor muito baixo e desespero (depressão). Entre osepisódios, é comum que passe por períodos de normalidade.[4][5]
Deve-se ter em conta que este distúrbio não consiste apenas de meros "altos e baixos". Altos e baixos são experimentados por praticamente qualquer pessoa, e não constituem um distúrbio. As mudanças de humor do distúrbio bipolar são mais extremas e mais duradouras que aquelas experimentadas pelas demais pessoas.Quando tanto a depressão quanto a mania são mais leves mas mais duradouras o transtorno passa a ser classificadas como ciclotimia.[
1. Terapia ocupacional
No caso de Psicose Maníaco-Depressiva o tratamento dos pacientes crônicos é feito em hospitais-dia, onde se fazem terapias ocupacionais durante o dia e, à noite, os pacientes voltam ao convívio de suas famílias....
tracking img