Teorias de david ricardo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1408 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de julho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
• Teorias de David Ricardo

1- Teoria do valor:

O valor econômico de uma mercadoria é determinado pela quantidade de trabalho que, em média, é necessário para a produzir, incluindo aí todo o trabalho anterior (para produzir suas as matérias primas, máquinas, etc.), sendo também a durabilidade um fator que afeta esse valor.

Por esta teoria o preço de uma mercadoria reproduza quantidade de tempo de trabalho nela colocado, sendo o trabalho o único elemento que realmente gera valor, porém, o salário não aumenta a quantidade de trabalho, logo o valor da mercadoria não depende disso. Num exemplo clássico entre os teóricos do valor-trabalho, a razão porque um diamante é mais valioso que um copo de água é porque dá, em média, mais trabalho, encontrar e extrair um diamantedo que um copo de água. Com o valor sendo gerado pelo trabalho, única e exclusivamente, logo se levou à idéia de que, se todo o valor é gerado no trabalho, logo os trabalhadores eram quem gerava toda a riqueza existente, sendo que os não-trabalhadores - os patrões - que acabavam por ficar com grande parte da riqueza gerada pelo trabalho incorporado, estavam na verdade usurpando a classetrabalhadora deste valor gerado pelo trabalho, através de um processo conhecido como mais-valia. A mais-valia é o nome dado à diferença entre o valor produzido pelo trabalho e o salário pago ao trabalhador, que seria a base da exploração no sistema capitalista. Lei fundamental do capitalismo, cuja essência é a produção da mais-valia máxima e a sua apropriação pelos capitalistas mediante o aumento do númerode operários assalariados e a intensificação de se sua exploração. A lei da mais-valia é a forma que se manifesta no capitalismo a lei do valor. A formação do capital é o resultado do lucro do capitalista obtido através da mais-valia. A mais-valia é produzida no processo de produção quando o trabalhador ao vender a sua força de trabalho por um salário, não recebe por tudo aquilo que produziu. Amais-valia é absoluta quando há um aumento na jornada de trabalho sem que aumente o salário. A mais-valia relativa ocorre com o aumento da produtividade pela introdução de tecnologia.

A Lei do valor é a lei econômica da produção mercantil que, por um lado, condiciona a produção e troca de cada mercadoria de acordo com o seu gasto socialmente necessário de trabalho, e, por outro, é a leido equilíbrio espontâneo da sociedade capitalista. O Valor de uso de acordo com sua utilidade: "É a utilidade de uma coisa que lhe dá um valor de uso, mas essa não surge no ar. É determinada pelas qualidades físicas da mercadoria e não existe sem isso". Diferentemente do valor de troca, pode-se dizer que o valor de uso tem uma relação qualitativa, enquanto o valor de troca tem relaçãoquantitativa.

2- Teoria da renda da terra:

Essa renda é a força do produto da terra paga ao seu proprietário pelo uso das forças originais e indestrutíveis do solo. A renda é frequentemente confundida com os juros e com o lucro do capital, e, na linguagem popular, o termo é aplicado a qualquer pagamento anual de um agricultor ao proprietário de terra em que trabalha. Se de duas fazendas da mesmaextensão e fertilidade idêntica, só que uma contasse com vantagens em termos de infra-estrutura, essa apresentaria maior remuneração em relação à outra.

Na renda da terra, as classes sociais se diferem uma das outras pelo dinheiro, em como é recebido pela divisão:

Proprietários do capital -> recebem lucros.
Proprietários de terra -> recebem a renda da terraTrabalhadores -> recebem o salário.

A fertilidade tem relação direta com a renda da terra; quanto mais fértil a terra, mais renda ela vai gerar. Com o excedente das terras, uma parte é lucro e a outra vai para o proprietário da terra, mas na terra com o menor excendente, ou seja, quando a terra é a menos fértil, a renda da terra é zero, de acordo com David Ricardo, sendo...
tracking img