Teorias comparadas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2448 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO 3

2 DESENVOLVIMENTO 4

3 CONCLUSÃO 7

4 REFERÊNCIAS 8

INTRODUÇÃO

Assim como toda ciência, a sociologia pretende explicar a totalidade do seu universo de pesquisa estudando todos os simbolos culturais que os seres humanos criam e usam para intragir e organizar a sociedade. Ela pretende ser um conhecimento científico sobre a realidadesocial e, enquanto tal visa estabelecer teorias, bem como confrontá-las com a realidade. Assim como Auguste Comte, Karl Marx e Max Weber, Dürkheim também procura com seus métodos de análise e objeto de estudo, explicações para as modificações estruturais ocorridas com o advento da sociedade moderna. A Sociologia, assim, vai debruçar-se sobre todos os aspectos da vida social. Desde o funcionamento deestruturas macro-sociológicas como o Estado, a classe social ou longos processos históricos de transformação social ao comportamento dos indivíduos.

[pic]

DESENVOLVIMENTO.

AUGUSTE COMTE

Nasceu em Montpellier a 19 de janeiro de 1798 Isidore AugusteMarie François Xavier Comte, filósofo e matemático francês o fundador do Positivismo, (corrente que teve grande força no século XIX). Fez seus primeiros estudos no Liceu de Montpellier, foi expulso em 1816 da escola Politécnica por ter se rebelado contra um professor, estudou Medicina, e em 1830 a 1842, publicou sua primeira grande obra: Curso de Filosofia Positiva, constituída de seis volumes. Apartir de 1846 toda a sua vida e obra passaram a ter um sentido religioso. Desligou-se do magistério, dedicando-se mais às questões espirituais, deixou de ser católico e fundou a Religião da Humanidade. Para propagar sua nova religião, manteve correspondência com monarcas, políticos e intelectuais de toda parte, tentando pôr em prática suas idéias de reformador social. A princípio Comte denominou asociologia como "Física Social", é um vocábulo criado por ele no seu Curso de Filosofia Positiva que teve como contribuição principal a adoção do método cientifico como base para a organização política da sociedade industrial moderna de modo mais rigoroso que na abordagem, Saint Simon. Em sua Lei dos três estados ou estágios do desenvolvimento intelectual, Comte teoriza que o desenvolvimentointelectual humano havia passado historicamente primeiro por um estágio teológico, em que o mundo e a humanidade foram explicados nos termos dos deuses e dos espíritos; depois através de um estágio metafísico transitório, em que as explanações estavam nos termos das essências, de causas finais, e de outras abstrações; e finalmente para o estágio positivo moderno. Este último estágio se distinguia poruma consciência das limitações do conhecimento humano. As explanações absolutas conseqüentemente foram abandonadas, buscando-se a descoberta das leis baseadas nas relações sensíveis observáveis entre os fenômenos naturais. Comte tentou também uma classificação das ciências; baseada na hipótese que as ciências tinham se desenvolvido a partir da compreensão de
princípios simples e abstratos, para daíchegarem à compreensão de fenômenos complexos e concretos. Assim as ciências haviam se desenvolvido a partir da
matemática, da astronomia, da física, e da química. O positivismo de Comte procurou eliminar da metodologia à busca apriorística de princípios estabelecidos
por via dedutiva; negando a metafísica, supervaloriza o empirismo, dando preferência às ciências experimentais, ao confiar,exclusivamente, no conhecimento de fatos, afastando qualquer ato cognitivo que não tinha partido da observação. Para Augusto Comte seria impossível atingir as causas imanentes e criadoras dos fenômenos, aceitando os fatos e suas relações recíprocas como único objeto possível do conhecimento científico. Comte afirma também que numa ordem qualquer de fenômenos, a ação humana é sempre limitada, isto é,...
tracking img