Teoria z

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1182 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TEORIA Z: CULTURA E ESTRATÉGIA JAPONESA

Teoria Z é uma estratégia de se administrar pessoas com um
objetivo básico e primordial: produtividade com qualidade. O Japão se
destaca no contexto mundial pela mais alta produtividade do mundo e isso
não é resultado de um técnica simplesmente, mas de uma fusão de
elementos culturais, tecnológicos e principalmente humanos.
Produtividade, confiançae a sutileza não só proporcionam maior
produtividade, como também se encontram inexplicavelmente ligados
entre si. Sob o aspecto humano, o apoio e o altruísmo que tornam a vida
possível, advêm de relações sociais íntimas.
O segredo do sucesso japonês não é a tecnologia, mas o modo
especial de administrar as pessoas. Não é uma fórmula mágica, que surge
através de simples atos e falas, mas deuma adequação de técnicas à
cultura de cada lugar.

CARACTERÍSTICAS DA CULTURA EMPRESARIAL
ORIENTAL/JAPONESA

OCIDENTAL/AMERICANA

• Emprego vitalício

• Emprego a curto prazo

• Avaliação e promoção lenta

• Avaliação e promoção rápida

• Trajetória de carreira não

• Trajetória de carreira

especializada
• Mecanismo de controle implícito
• Tomada de decisões coletivas
•Responsabilidade coletiva
• Interesse holístico

especializada
• Mecanismo de controle
explícito
• Tomada de decisão
individual
• Responsabilidade individual
• Interesse segmentado

O emprego por toda a vida, a avaliação de desempenho e as
trajetórias de carreira envolvem somente uma parte das condições de
trabalho que estimulam os empregados japoneses a conseguir grandeprodutividade. Não menos importante que estas, são as funções gerenciais
de cada organização - Desde a decisão, até as atitudes e valores. Criam o
pano de fundo para operações eficientes.

O mecanismo básico de controle em uma empresa japonesa está
incorporado a uma teoria implícita da firma, que descreve os objetivos e os
procedimentos para alcançá-los.
Esses

objetivos

representam

osvalores

dos

proprietários,

empregados, clientes e governo. O movimento em direção aos objetivos é
definido por um conjunto de crenças sobre os quais os tipos de soluções
que tendem a funcionar. Essas crenças dizem respeito, por exemplo,
quem deve tomar decisões, ou que tipos de novos produtos a empresa
deveria considerar.
A cultura consiste de um conjunto de cerimônias e mitos quecomunicam os valores e crenças subjacentes dessa organização aos seus
empregados. Se desenvolve quando os empregados têm um amplo rol de
experiência comuns, através das quais se comunicam com grande grau de
sutileza. Pelo fato dos administradores passarem de muitas funções no
decorrer dos anos, podem fazer referências a uma grande quantidade de
experiências. A cultura comum cria um pano de fundo decoordenação,
que facilita muito o planejamento e a decisão.
A característica mais conhecida é a participação nas tomadas de
decisão. Quando é preciso tomar decisão, todos os que sentirão o seu
efeito estarão envolvidos no processo As características do sistema
japonês estão apoiadas em um complexo de partes interdependentes e
que têm a garantia da confiança e sutileza, desenvolvidas atravésda
intimidade.

A produção industrial moderna e a vida industrial são mais
adequadas à cooperação do que ao individualismo tal como o exercemos.
Desistir de nossa individualidade não é a solução. A solução deve ser
conseguida num entendimento mais completo da vinculação íntima entre
organizações de trabalhos e sociedade.
As empresas tipo Z tendem a ter um sistema de emprego a longoprazo, muitas vezes para toda a vida, embora a relação vitalícia não seja
formalmente declarada. Estas características de trabalho que produzem a
relação de emprego por toda a vida também produzem um processo
relativamente lento de avaliação e promoção.
As trajetórias de carreira nas empresas do tipo Z apresentam muito
do "passar por" várias funções e escritórios típicos da firma japonesa. Isto...
tracking img