Teoria relacionamento paterno infantil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 31 (7596 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

Estudando e pesquisando sobre a teoria de Winnicott, muito se ouve falar sobre a importância do papel da mãe na relação bebê-mundo, nos primeiros momentos, nos contatos, e como isso influenciará toda a vida desta criança; Mas o autor também enfatiza a importância de um pai presente nesta relação, e o que este pode proporcionar a criança, a seu mundo externo, e a seu principalobjeto inicial de vida: a mãe.
Donald Woods Winnicott foi o caçula e único filho homem de Elizabeth Martha Woods e John Frederick Winnicott. Nasceu em Plymouth na Inglaterra em 7 de abril de 1896. O pai de Winnicott foi Secretário Honorário do Instituto de Mecânica; Já sua mãe Elizabeth cuidava da casa, além das filhas mais velhas, Violet, nascida em 1889 e Kathleen, nascida em 1891.
Winnicott teveum relacionamento escasso com seu pai durante sua infância, tendo sido criado com maior contato por mulheres da família: mãe, irmãs, tias, babá, governanta, cozinheira, copeira e as tantas diversas parentes que viviam próximo a sua casa, do outro lado da rua, onde mais tarde o levou a dirigir-se à elas como “ múltiplas mães” (CLARE WINNICOTT, 1978, p.23).
Esse relacionamento um pouco maisdistanciado do pai durante seu desenvolvimento, despertou sua dedicação a pesquisar a essência da maternidade e a relação que a criança estabelece com sua mãe, deixando um pouco de lado a figura paterna, e focando grande parte do seu trabalho na relação mae-bebe, o que resultou em grande importância para a pesquisa psicanalítica.
Winnicott foi um grande admirador da teoria e trabalho de Darwin, e foipor inspiração deste autor que, ao longo de sua pesquisa e obra, resolveu tratar das origens da vida psíquica, chegando a pensar em graduar-se em Biologia, após a conclusão do curso de Medicina.
Sua escolha pela graduação de Medicina, veio a ser esclarecida por uma frase do autor: "pude ver que, pelo resto da minha vida, se ficasse doente, teria de depender dos médicos; a única saída para essaposição era tornar-me médico eu próprio." (WINNICOTT).
Em sua formação universitária, iniciou o curso de Medicina em Cambridge, mas desistiu de dedicar-se à cirurgia, depois que se tornou estagiário em um destróies britânico, durante a 1° Guerra Mundial. Se formou em 1920.
Foi em 1923 que começou a atuar como médico no Hospital Paddington Green Children, na cidade de Londres, onde tambémcomeçou sua análise pessoal com o Dr. James Strachey, um tradutor das obras completas de Sigmund Freud. Apesar de sua prática clinica como um pediatra tenha começado antes de suas atividades como psicanalista, já havia grande interesse por sua parte à psicanalise, antes de começar pediatria. Foi no ano de 1919 quando se percebeu diante de uma dificuldade em lembrar-se dos sonhos, que em uma livraria sedeparou com um livro sobre Freud, do autor suíço Oskar Pfiste, além de ter obtido por um empréstimo de um amigo, o livro a Interpretação dos Sonhos, despertando-lhe assim, um grande interesse pela obra.
No ano de 1927, Winnicott foi aceito para iniciar sua formação analítica na Sociedad Psicoanalítica Britânica. Mas somente em 1935 que concluiu sua formação como analista de crianças, onde foiconsiderado por cerca de três décadas, um fenômeno isolado, visto que nenhum outro analista era também pediatra.
A experiência clinica-teórica e a construção de suas teorias tem inicio a partir do tratamento de crianças psiquicamente perturbadas e também de suas mães. E em 1926 chegam a Londres as novas correntes: Melanie Klein, que também era analista de crianças. Foi nesta época que, Winnicottfez um extenso tratamento analítico com uma das principais seguidoras de Klein na época: Joan Riviere. Os seguidores de Klein enfatizavam a importância do primeiro ano de vida do bebê, na importância da estruturação do aparelho psíquico, o que também era compartilhado por Winnicott.
Como nesta época havia grande divergência entre as teorias de Klein e Anna Freud, em 1945 foi selado um...
tracking img