Teoria marxista sobre o filme feios, sujos e malvados (brutti sporchi e cattivi) de ettore scola

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1511 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Porto Alegre, 9 de outubro de 2010

Este pequeno artigo, tem por objetivo oferecer um olhar baseado na teoria marxista sobre o filme Feios, sujos e malvados (Brutti Sporchi e Cattivi) de Ettore Scola. Esta é considerada uma das principais obras de Scola, gravada na metade da década de 70 do século XX, retrata a vida de uma família em uma favela em Roma.
A história, carregada com o típicohumor negro italiano, é permeada por uma série de simbolismos e boas doses de realismo fantástico, onde o sexismo, o individualismo, a violência, o materialismo tem um papel fundamental na mecânica do enredo.
Feios, sujos e malvados, é um filme contemporâneo ao seu tempo, e mostra de maneira nua e crua as contradições históricas produzidas pelo processo capitalista, dentro da considerada “era deouro” do desenvolvimento econômico do Ocidente (em especial na Europa Ocidental e nos Estados Unidos), que ocorre nas décadas de 50, 60 e 70, quando a Crise do Petróleo interrompe esse crescimento e exige que o sistema se reformule gerando a primeira grande crise econômica do pós-guerra.
Scola procura com a sua obra, ao mesmo tempo escrachar a sociedade italiana do período, com uma crítica ferrenha, avalores sociais e religiosos e denunciar a miséria e a pobreza italiana, minuciando o cotidiano de uma família de lumpen-proletários italianos.
Pensar este filme, sob uma ótica marxista, permite um grande número de análises, que podem ir para a história, a sociologia, a economia e até mesmo para a antropologia. Porém como o filme fica focado apenas nas relações familiares e pessoais dos seusprotagonistas, o conceito marxista mais evidente a ser aplicado é o do lunpem-proletário.
Tanto Marx quanto Engels já discorrem sobre esse conceito na obra a “Ideologia Alemã” e as citações ao lunpemlionato também aparecem no Manifesto do Partido Comunista, num conceito bem próximo ao que o filme apresenta. Segundo Karl Marx (1848, p24) “O lunpemproletariado, esta putrefação passiva das camadas maisbaixas da velha sociedade (…), por toda a sua situação de vida estará mais disposto a deixar-se comprar para maquinações reacionárias.” Marx entende esse extrato baixo da sociedade, essencialmente como uma massa de manobra, que pode eventualmente fazer parte da revolução proletária, porém como Marx também colocou no Manifesto do Partido Comunista, que essencialmente foi retirado o direito depropriedade da classe proletária em um sentido mais amplo, o capital, com a sua forçada reestruturação da sociedade e das forças produtivas, destruiu o antigo modelo feudal. “A velha sociedade” não tinha mais sentido no mundo do trabalho assalariado, no estado laico burguês de direito.
As camadas baixas da sociedade no mundo capitalista apenas tem a sua força de trabalho, o conceito de propriedade, emsentido mais amplo, perde-se no estado burguês, a renda do trabalho esvai-se através do consumo e dos impostos. Marx (1848, p25) coloca: “Nas condições de existência do proletariado já estão destruídas as da velha sociedade. O proletariado não tem propriedade; suas relações com a mulher e os filhos nada têm de comum com as relações familiares burguesas.” ainda no mesmo parágrafo: “As leis, amoral, a religião, são para ele meros preconceitos burgueses, atrás dos quais se ocultam outros tantos interesses burgueses.” (Karl Marx, 1848 p25).
Pensar no proletariado sob uma perspectiva histórica, é observar uma massa de trabalho de milhões de seres humanos presos ao sistema, vendendo a sua força produtiva de maneira individual e procurando apossar-se da ideologia burguesa do sucesso através domérito e do individualismo, mesmo que esses sejam alcançados em detrimento a integridade e a dignidade de próximos.
Para o proletariado, a maioria dos valores burgueses não servem ou se encaixam com reservas, por que basicamente são da burguesia, mas a impossibilidade de ascensão ao meio burguês através do trabalho ou da impossibilidade de controlar os meios de acumulação, refratem o sentido...
tracking img