Teoria geral do estado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1302 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
trabalho mt legal













Resumo de TGE Teoria Geral do estado
Instituição: Maurício de Nassau Patamares
Turma: A11 1° Semestre.
Curso: Direito
MatutinoProf°: Carliane Carvalho.
















Grupo 5

Componentes: Maiara Tainá Lima
Maria José Nogueira
Naelly Ramos
Murita Karen Silveira“Da invasão da América Latina aos sistemas de hoje. O discurso de inferioridade latino americana”.



O texto é baseado na reflexão feita por Eugenio Raúl Zaffaroni, em seu livro “Em busca das penas perdidas”acerca do sistema penal da América Latina.
Destacando o sistema teórico latino-americano na área penal como um discurso extremamente racista, de naturezapsicobiologia e de exclusão que promoveu praticas de genocídio em prol do estabelecimento da ideologia eurocentrista em favorecimento das políticas dominadoras e de exploração das nações europeias.
Para um bom entendimento dessa situação faz-se necessário ter conhecimento do processo histórico-social que nos conduziu até o presente momento.
Com a tomada dos mulçumanos a Constantinopla, foi precisodescobrir uma nova rota marítima para chegar as índia, onde era o centro de compra e venda de especiarias. Com a experiência de Cristovão Colombo, foi que a Europa apoderou se de uma nova universalidade, tornou-se o senhor do mundo e passou a impor o seu “ser” ao “outro”.
“Ao perceber o comportamento dos índios foram primeiro classificados como “puros” e infantis”. Mais quando se recusaram aotrabalho escravo e não aceitaram a religião e a forma de vida Europeia eram chamados de “bárbaros, pagãos e adoradores do demônio”.Mais com tudo isso os Europeus se diziam “inocentes” pois tudo que fizeram foi visando atingir o melhor, enquanto os índios, eram duplamente culpados por “serem inferiores” e por recusarem o “modo civilizado de vida”.
O filosofo argentino Enrique Dussel classifica todo esseprocesso em quatro etapas: a invenção, a descoberta, a conquista e a colonização. Onde a ‘invenção’ é referente ao personagem Cristóvão Colombo onde a sua atitude até em relação ao índios foi extremamente ilustrativa.Onde depois foi necessário que Américo Vespúcio, após viagens. Houvesse “descoberto” um novo “Novo Mundo”. Este mundo novo era a América do Sul. O primeiro “conquistador” foiHernán Cortez, houve muito mais matança e ocupação desordenada do que um domínio sistemático.
Por fim a quarta figura listada por Dussel é a ‘colonização’. Que simbolizou o começo a domesticação. Dentro desta etapa houve também a ‘conquista espiritual’ porque além de descoberta ao espaço e a conquista dos corpos, foi necessário controlar o imaginário de uma nova compreensão religiosa do mundo davida. Desse modo o índio estaria totalmente submisso e dentro do padrão.
A parti do momento que iniciou a era moderna e a visão teológica já não tinha tanto poder, cientificistas naturalistas, não só índios, como negros, mestiços e latino-americanos foram denominados como “naturalmente inferiores” Tais preceitos da ideologia eurocêntrica que justificam as atrocidades do processo em prol dosobjetivos de conquista, construiu a ação “heroica” da descoberta ao invés da criminosa e de fato invasão da America.


Com a invasão da América os espanhóis já concebiam juridicamente a posse às terras. E para os índios cabia acatar às regras ou virariam escravos ou caso se rebelassem punidos seriam. O seu modo de viver era posto a todo o momento em discussões sendo assimiladas a práticas...
tracking img