Teoria geral do estado - o contratualismo (locke/hobbes/rosseau)

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (930 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Instituto Federal do Paraná
Professor: Samuel Mânica Radaelli
Aluna: Keyla Moreira
Disciplina: Ciência Política
O contratualismo
O contratualismo surge como consequência de teorias, propostaspor filósofos políticos entre os séculos XVI e XVIII , buscando justificar através de explicações racionais a existência das sociedades humanas. A partir do principio que o homem possui um estado denatureza que lhe garante a liberdade e igualdade, estas ideias tentam explicar o motivo pelo qual existe um governo que possuí legítimo poder, e a razão que faz com que estes indivíduos se submetam aele.
Para o filósofo e cientista Thomas Hobbes (1588-1679) o homem em seu estado natural vive em constante ameaça, é desprovido de bondade, e vive em uma incansável luta para obter cada vez maispoder, como demonstra em sua frase: " O homem é lobo do próprio homem". Para ele, os homens eram iguais, no sentido de fazer malefício ao outro, onde um pode ser mais forte ao mesmo tempo que o outropode demonstrar mais agilidade, de tal forma que precisariam de algo para governa-los. O ser humano não sabe como estão dispostos os bens da natureza e então luta arduamente para acumula-los.Inaugurando assim o individualismo possessivo.
Segundo a visão de Hobbes, é no contrato social que os seres humanos adquirem proteção renunciando todos seus direitos naturais para um soberano, menos odireito á vida , que é o grande motivo pelo qual acabam fazendo este acordo, para se protegerem e preveni-los contra as injustiças, deste modo, dão origem a sociedade política e governamental que detémtodo o poder sobre os mesmos. O controle e exercício desta garantia de vida e paz,só pode ser assegurado por um estado de poder absoluto. A principal justificativa para o absolutismo, era sua visãoextremamente pessimista da natureza do homem.
Diferentemente de Hobbes, o filósofo iluminista John Locke (1632-1704) acredita que o homem em Estado de Natureza é bom e vive bem, tem direito á vida...
tracking img