Teoria estruturalista

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3271 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ANDRE CREMER
DAIANE
IZABEL TAVARES
PAULO SERGIO SOUZA FONSECA
TIAGO







TEORIA ESTRUTURALISTA






























CAMPO MOURÃO - PARANÁ
2012




ANDRE CREMER
DAIANE
IZABEL TAVARES
PAULO SERGIO SOUZA FONSECA
TIAGO






TEORIA ESTRUTURALISTA








Trabalhoapresentado à disciplina de Administração, como requisito parcial para obtenção de nota referente ao 1° bimestre, do Curso de Ciências Contábeis, da Universidade Estadual do Paraná – UNESPAR – Campus de Campo Mourão - FECILCAM.


PROF. RICARDO

















CAMPO MOURÃO – PARANÁ
2012


SUMÁRIOINTRODUÇÃO...................................................................................................... 4

2 TEORIA ESTRUTURALISTA 5
3 A SOCIEDADE DE ORGANIZAÇÃO 6
4 ORGANIZAÇÕES 6
5 ETZIONI 7
6 DILEMAS ORGANIZACIONAIS SEGUNDO BLAU E SCOTT 7
7 OBJETIVOS ORGANIZACIONAIS 8
8 AMBIENTE ORGANIZACIONAL 9
9 CONFLITOS ORGANIZACIONAIS 10
10 CONFLITO ENTRE AUTORIDADE ESPECIALISTA E ADMINISTRATIVA 11
11 SÁTIRAS AORGANIZAÇÃO 12
12 PRINCIPIO DE PETER 13
13 DRAMATURGIA ADMINISTRATIVA DETHOMPSON 14
14 MAQUIAVEL 14
15 APRECIAÇÃO CRITICA DO ESTRUTURALISMO 15
16 CONCLUSÃO 16
17 REFERENCIAS............................................................................................................17







1 INTRODUÇÃO





A Teoria Estruturalista difundiu-se por volta dos anos 50, com atentativa dos pensadores da teoria da burocracia em unificar as propostas desenvolvidas pela teoria clássica e também pela teoria das relações humanas, e esta unificação visava integrar estas duas linhas de pensamento, já que uma se opunha a outra, por isso o estruturalismo buscou de uma maneira mais ampla considerar os conceitos admitidos por uma e omitidos por outra, e vice-versa.


Estateoria tem como enfoque as relações entre o ambiente externo com as organizações, buscando uma ordenação estrutural, onde os vários elementos que os compõem são visualizados em relação à totalidade a qual fazem parte, e estas partes são reunidas em um arranjo estruturado, tornando-se subordinadas a estrutura propriamente dita, e qualquer alteração em uma das partes resulta na modificação narelação entre elas, podendo gerar conflitos ou não, sendo que estes são considerados inevitáveis dentro de uma organização.


São consideradas características do estruturalismo: Submissão do indivíduo à organização - Homem Organizacional:

O homem participa de várias organizações, passando a depender delas para nascer, viver e morrer, dessa forma, o homem deverá se adaptar à Organização parasobreviver.

O desejo de obter recompensas materiais e sociais faz com que o indivíduo desempenhe vários papéis sociais no trabalho. Portanto, o Homem Organizacional é flexível, resistente à frustração, capaz de adiar recompensas e o desejo permanente de realização.









TEORIA ESTRUTURALISTA





Ao final da década de 1950, a Teoria das Relações Humanas (informal)entrou em declínio. Do qual introduzia a ciência do comportamento humano junto à teoria administrativa, no caso a organização, através da filosofia humanística. Gerando uma reviravolta, pois de outro lado combatia a Teoria Clássica (formal), assim a solução era a criar outra teoria, que sintetizasse a Teoria Clássica e partes da Teoria das Relações Humanas, chamada de Teoria Estruturalista (formal einformal), sendo inspirado pelos preceitos de Max Weber. Além da necessidade de visualizar uma organização como uma unidade social grande e complexa, assim nesse sentido se aproximava da Teoria das Relações Sociais. A Teoria Estruturalista representa um desdobramento da teoria Burocrática e mescla da Teoria das Relações Humanas.


No conceito de estrutura, os elementos fazem partes de...
tracking img