Teoria econômica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1464 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO À TEORIA ECONÔMICA

Petrópolis
2011

Escola Monetarista x Escola Keynesiana

Carlos Eduardo Pereira de Souz

Introdução:

O presente trabalho acadêmico pretende expor, de forma breve, as principais contribuições dadas por macroeconomistas Keynesianos e Monetaristas. Ao longo do texto, procura-se colocar em evidência os principais pontos de convergência e divergência dessasescolas que, de alguma forma, influenciam o atual debate sobre os rumos da macroeconomia atual.

PRINCIPAIS IDEIAS E CONCEITOS

Pensamento Monetarista

Teoria macroeconômica que se ocupa de analisar a oferta monetária, viveu seu apogeu na década de 1970, tanto em termos acadêmicos quanto em nível de medidas de política econômica. Identifica-se com uma interpretação da forma como a oferta dedinheiro afeta outras variáveis, como os preços, a produção e o emprego.A ‘teoria quantitativa da moeda’ de Irving Fisher prevaleceu no monetarismo durante o século XX e formalizou-se em uma equação onde o nível geral de preços equivalia à quantidade de dinheiro multiplicada por sua ‘velocidade de circulação’ e dividida pelo volume de transações, ou seja: P = (M x V ) / T
Segundo os monetaristas,a moeda para fins de política monetária depende de dois fatores. Primeiro, depende da habilidade das autoridades monetárias em controlar sua quantidade, e, em segundo lugar, depende da estabilidade empírica da função demanda por moeda.
Os monetaristas supõem que a quase-moeda, que corresponde aos depósitos bancários a prazo e aos títulos, públicos e privados, de curto prazo que podem serrapidamente convertidos em moeda sem perda significativa de valor para seus possuidores, têm
ligações estáveis com a moeda. A Teoria Quantitativa da Moeda nunca negou que a quase-moeda possa influenciar gastos e preços como a moeda o faz. Mas a Teoria Quantitativa da Moeda nega que o volume de quase-moeda possa expandir-se ou
contrair-se independentemente do volume de moeda e então atuar como umainfluência autônoma sobre o nível de preços.
Com isso, Friedman, considerado na história do pensamento econômico como sendo o fundador e principal expoente da Escola Monetarista, chega à conclusão de que mudanças substanciais no nível de preços e na renda nominal são quase sempre resultado de mudanças na oferta monetária nominal. Para isso, ele parte de uma situação de equilíbrio, no qual os saldosnominais mantidos pelos agentes são iguais aos saldos reais desejados. Assim, uma expansão da oferta monetária implica aumento do gasto agregado, pois os agentes gastam para se desfazerem do excesso de moeda, e, desta forma, retomarem o equilíbrio de seus saldos reais. Isto pode funcionar para um agente individual, mas não funciona para a economia como um todo, pois o gasto de um agente é a receitade outro. Um agente só pode diminuir seu saldo monetário nominal se persuadir algum outro a aumentar seu saldo monetário nominal. Logo, a comunidade como um todo não pode gastar mais que suas receitas. Conseqüentemente, uma expansão na oferta monetária só afeta o nível de preços.

Pensamento Keynesiano

A Economia Keynesiana (keynesianismo), é uma teoria da despesa total da economia
(designadapor procura agregada) e dos seus efeitos na produção e na inflação.
Em primeiro lugar, e quanto aos objetivos, tratava-se de dar primazia ao crescimento e
ao pleno emprego, e não à estabilidade monetária e à competitividade externa.
Em segundo lugar, e quanto aos instrumentos, as políticas monetária e orçamental
deveriam estimular a procura agregada (consumo e investimento à escala nacional)e o
próprio investimento público teria um papel importante a desempenhar. Além do mais,
poderiam justificar-se finanças públicas desequilibradas a curto prazo, para estímulo da
atividade econômica e maior capacidade de criação de empregos.
Em terceiro lugar, se o consumo era o grande estímulo e motor do crescimento, a
redução das grandes desigualdades sociais aumentaria a propensão média...
tracking img