Teoria do conhecimento - fichamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (939 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
HESSEN, J. Teoria do Conhecimento. CORREIA, A (trad). 8ª ed, Colónia: Arménio Amado, p. 7 - 23.

RESUMO

Nesta introdução do livro Teoria do Conhecimento, o autor explica que esta é umadisciplina filosófica. Explana várias teorias para tentar explicar a essência da filosofia, citando Sócrates, Platão, Aristóteles, Descartes, Kant, Hegel dentre outros. Chega a dois traços essenciais dafilosofia: a universalidade e o seu caráter cognitivo. A filosofia é mais uma concepção do eu, para alguns pensadores e para outros, é mais uma concepção do universo. Define essa essência de uma formaindutiva e outra, dedutiva. A indutiva fala que a filosofia é a tentativa do espírito humano para chegar à concepção do universo através da autoreflexão sobre as suas funções de valor teóricas e práticas.A dedutiva mostra as suas duas faces: que a filosofia tem em comum com a arte e a religião o dirigir-se ao conjunto da realidade; e em comum com a ciência, o seu caráter teórico. Posteriormente,posiciona a teoria do conhecimento no sistema filosófico, que apresenta três partes, dentre elas a teoria da ciência. É nela que se situa a teoria do conhecimento, o pensamento verdadeiro. A referidateoria é chamada de ciência filosófica fundamental. Por fim, o autor conta a história da teoria em questão, com seu fundador John Locke e outros vários teóricos como Leibnitz, Berkeley, Hume e Kant.CITAÇÕES
▪ “A palavra filosofia procede da língua grega e equivale a amor pela sabedoria.” (p. 7)
▪ “O que primeiramente devemos tentar é descobrir um conteúdo objectivo comum em todos aquelessistemas à vista dos quais se forma a representação geral da filosofia.” (p. 9 apud DILTHEY)
▪ “Esses sistemas são os de Platão e Aristóteles, Descartes e Leibnitz, Kant e Hegel.” (p.9)
▪ “Como pontosessenciais de toda filosofia temos portanto: 1º, a orientação para a totalidade dos objectos; 2º, o caráter racional, cognitivo, desta orientação.” (p. 10)
▪ “(...) Sócrates como o criador da...
tracking img