Teoria do cinema

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1118 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUCAO A TEORIA DO CINEMA (ROBERT STAM)
PANORAMA HORIZONTAL DA TEORIA DO CINEMA e METODOLOGIA
Os primeiros teóricos são europeus , impressionistas no primeiro momento. Veem um sentido próprio (denotação). No segundo momento decompõem o objeto para interpretar (ver nas entrelinhas). A interpretação varia de uma pessoa para outra.
Depois vem a critica, avaliação e problematização. A teoria.PRIMEIROS PENSADORES
No sec XIX os primeiros pensadores foram os franceses impressionistas e depois os construtivistas Russos. Depois os psicólogos e as vanguardas.
Enquanto isso...., surge um mosaico de pensamentos de acordo com o contexto do lugar. (CUBISMO TEORICO) .
STAN observa que existe uma diversidade cultural. A internet causa uma certa uniformidade (estudos culturais).
STAN falade dois lados básicos.
INGLATERRA – logico e analítico
ALEMANHA E FRANCA – estruturalista (50/60)
Na década de 90 passam a não ter a importância que tinham e os teóricos passam a ver o contexto histórico. – é o pos estruturalismo . STAN indica a necessidade de buscar uma historicidade maior, uma visão para dentro e para fora – é a diversidade cultural.
CUBISMO TEORICO – um mosaico –multiplicidade de pensamentos que melhora a analise do cinema.
SURGEM METAFORAS – cine olho, cine verite, cine droga, janela para o mundo.
A TEORIA pura se mistura a outras teorias – Os gêneros se baseiam na poética de aristoteles. (caverna de platao).
A teoria, nas ultimas décadas do sec XX, de 60 a 90, acontece uma academização, professores, estudiosos, pessoas que produzem o conhecimento. Cineastasnão são acadêmicos.
Conceitos em permanente evolução (pag 20 paragrafo 2, conceito)
O que é essencial no cinema? O que é palimpsético (original), a partir disso essa teoria vai se pensar.
A professora leu na sala o 2 paragrafo da 24 e 25. Questões da teoria.
MANET E O OBSERVADOR DO SEC XIX (A VISAO QUE SE DESPRENDE) (JONATHAN GRAY)
. SEC XIX – DESENVOLVIMENTO DE MODELOS DE VISÃO
.DISCURSOS DOMINANTES – ROMPIMENTO
. MUDANÇA DE FOCO
. PROBLEMA DE ATENÇÃO
. MANUTENÇÃO DA REALIDADE
. QUADRO “NA ESTUFA”
. DILEMA DA MODERNIDADE
O que permeia esse estudo é a mudança de visão. Essa mudança significa o rompimento com o discurso clássico. Vai dar foco a uma visão mais subjetiva, uma multiplicidade de visão.
É no final do século XIX que a ciência se desenvolve, e há uma mudança depadrão. O olhar se desprende. Como olhar um quadro vai depender do que você conhece. O observador no final do sec XIX sai da representação descritiva e surgem outros movimentos (impressionista/ exprecionista/surrealista). Desdobramento da situa;áo retratada naquele quadro.
ARTE CLÁSSICA – ARTE MODERNA
O quadro NA ESTUFA representa um marco nessa mudança de realidade.
Começa a surgir o déficit deatenção – problemas de atenção. As mudanças do sec XIX causaram uma enorme turbulência. Tinha que se ter uma enorme capacidade de síntese porque a atenção ainda não estava centrada ali. Tornou-se grande motivo de estudo. A atenção não dá conta de viver nesse capitalismo acelerado. O cinema surge como um adestramento da atenção do individuo. Vai adestrar a concentração. Ele surge comoentretenimento, mas acaba colaborando no processo de concentração.
O foco da pesquisa de FREUD se modifica em função da atenção. Todas as neuroses aparecem no final do sex XIX.
Atenção e desatenção em contínuo. DESPERSIVO.
O primeiro cinema então vem de maneira educativa.

MODERNIDADE E HIPERESTÍMULO ( O INICIO DO SENSACIONALISMO POP (BEM SINGER)
SINGER – o cinema servia de laboratório para preparar oser humano para sociedade.
. CONCEITOS DE MODERNIDADE
. BOMBARDEIO DE ESTIMULO
. RITMO FRENETICO
. HIPERESTIMULO
. SENSACIONALISMO
. ENTRETENIMENTO
CONCEITOS: 1) MORAL E POLÍTICO – questionamento
2) COGNITOVO – racionalidade
3) SOCIOECONOMICO – mudanças tecnológicas e sociais
4) CONCEITO NEUROLOGICO – estimulação sensorial, choques físicos...
tracking img