Teoria de erik erikson

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 20 (4922 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 8 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

O âmago deste trabalho reside na teoria psicanalítica contemporânea de Erik Erikson. Esta teoria de ênfase dinâmica, também conhecida por teoria psicossocial enquadra-se no vasto quadro das teorias da personalidade. Em traços gerais é de se matizar que a personalidade é um conceito de índole dinâmica, global que vai entrosar com solidez factores biológicos específicos, como otemperamento e o carácter, apelando ao mesmo tempo para a unicidade e diferenciação do indivíduo e que

«[…] as teorias da personalidade são tentativas de formular ou representar aspectos significativos do comportamento dos indivíduos e que a produtividade dessas tentativas deve ser julgada principalmente em termos de quão efectivamente elas servem como um estímulo para a pesquisa». (Calvin S.Hall; Gardner Lindzey; John B. Campbell, 2000: p.44)

O trabalho inicia-se com uma abordagem biográfica do douto seguindo-se o debruçar sob a sua teoria. Nesta, Erikson propõe uma concepção de desenvolvimento em oito estágios psicossociais, perspectivados por sua vez em oito idades que decorrem desde o nascimento até à morte, pertencendo as quatro primeiras ao período de bebé e de infância, e astrês últimas aos anos adultos e à velhice.
Na abordagem das etapas do desenvolvimento psicossocial de Erikson, daremos sem contudo olvidar as restantes, uma maior atenção à 5ª Idade (Identidade versus Confusão), pois como teremos oportunidade de confirmar o erudito prezava muito este estágio devido a ser uma fase fulcral na construção da identidade.
Cada estágio é atravessado então poruma crise psicossocial entre uma vertente positiva e uma negativa, não sendo necessário perspectivar o termo crise com dramatismo, visto o mesmo servir

«[…] para designar um ponto decisivo e necessário, um momento crucial, quando o desenvolvimento tem de optar por uma ou outra direcção, escolher este ou aquele rumo, mobilizando recursos de crescimento, recuperação e nova diferenciação».(Erikson,Apud., Manuela Monteiro; Milice Ribeiro dos Santos, 2001: p.35)
Daremos ainda enfoque a pontos como o ego, críticas e controvérsias e por fim reservamos um ponto intitulado por Erikson Versus Freud, com vista a uma melhor compreensão dos ímpetos de cada um.

Biografia

Erik Erikson nasceu a 15 de Julho de 1902, no início do século em Frankfurt, na Alemanha. Filho de pais Dinamarqueses, masabandonado à nascença pelo pai, foi educado por Theodor Homburger, um pediatra Judaico-Alemão, que pensava ser o seu verdadeiro pai.
Em 1927, Erikson enveredou pela docência, tornando-se a convite de um antigo colega de escola, professor numa escola que se distinguia pelo seu estilo muito progressivo. Neste local Erikson teve a oportunidade de ensinar, não só as matérias convencionais,mas algo que muito lhe agradava como a pintura, o desenho e a história de diferentes culturas como a Índia e a esquimó.
Durante este período da sua vida Erikson começou a relacionar-se com a família Freud, muito especialmente com Anna Freud, com quem iniciou psicanálise e com quem ganhou o gosto do estudo da infância.
Em 1930 publicou o seu primeiro artigo e em 1933, após completar asua formação como psicanalista, foi eleito para o instituto de psicanálise de Viena. Também em 1933 emigrou para os Estados Unidos onde iniciou a prática da psicanálise infantil em Boston, associando-se à faculdade de medicina de Harvard.
A partir desta altura Erikson começou a preocupar-se com o estudo da forma como o Ego ou a consciência operam de forma criativa em indivíduosconsiderados sãos.
Em 1936, Erikson abandonou a universidade de Harvard para trabalhar no Instituto de Relações Humanas de Yale. E em 1938 deu inicio aos seus primeiros estudos sobre as influências culturais no desenvolvimento psicológico, estudando crianças Índias no Pine Ridge Reservations.
Erikson faleceu em Maio de 1994. (Diciopédia 2004, 2003)

Teoria Psicossocial do...
tracking img