Teoria das relaçoes humanas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3702 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
TEORIA DAS RELAÇÕES HUMANAS

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO 05

2. CONCEITO 05

3. PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS 07

4. CONCEITO DE MOTIVAÇÃO 07

5. MOTIVAÇÃO E COMPORTAMENTO 08

6. MOTIVAÇÃO E DESMPENHO 09

7. AS NECESSIDADES HUMANAS BÁSICAS 10

8. ALGUMAS TEORIAS MOTIVACIONAIS 11

9. OUTRAS CONSIDERÇÕES 14

10. CONCLUSÃO 16

REFERÊNCIAS 17

1. INTRODUÇÃOCom o advento da Teoria das Relações Humanas uma nova linguagem passa a dominar o repertório administrativo: fala-se agora em motivação, liderança, comunicação, organização informal, dinâmica de grupo etc. [...] A ênfase nas tarefas e na estrutura é substituída pela ênfase nas pessoas. Com a Teoria das Relações Humanas surge uma nova concepção sobre a natureza do homem, o homem social.(CHIAVENATO, 1999, p. 157-158)

2. CONCEITO

A Teoria das Relações Humanas ou Escola das Relações Humanas, foi a primeira corrente a abordagem humanista, teve em Elton Mayo (1880-1949) e Kurt Lewin (1890-1947) seus principais precursores. Surgiu como uma teoria de combate e oposição a Teoria Clássica. Ganhou força com a Grande Depressão criada na quebra da bolsa de valores de Nova Iorque,em 1929.

Essa teoria criou novas perspectivas para a administração, visto que busca conhecer as atividades e sentimentos dos trabalhadores e estudar a formação de grupos.

Até então, o trabalhador era tratado pela Teoria Clássica de forma muito mecânica, com os novos estudos o foco mudou e do Homo Economicus o trabalhador passou a ser visto como Homo Socialis. Apartir daqui começa-se a pensar na participação dos funcionários na tomada de decisões e na disponibilização das informações para eles.

Foi fundada na sequência das conclusões obtidas em diversos estudos realizados em várias empresas norte-americanas.

Destes estudos destaca-se um, realizado entre 1924 e 1932, numa fábrica da Western Electric Company em Hawthorne(próximo de Chicago), localidade que veio a dar o nome ao estudo: Experiências de Hawthorne. O objetivo inicial destas experiências era o de determinar como as mudanças nas condições de remuneração e de trabalho (iluminação, temperatura, períodos de descanso, acidentes de trabalho, fadiga, rotação do pessoal, etc.) influenciam as pessoas e a sua produtividade do trabalho. Para isso é efetuada asubdivisão de uma oficina de rebobinagem em duas partes: numa são efetuadas alterações nos horários, no nível de luminosidade, nos tempos de descanso, etc., enquanto a outra é mantida como grupo de controle.

Tal como o esperado, as suposições de que a produtividade aumentava com a melhoria das condições de trabalho confirmaram-se nestas experiências. A grande surpresa ocorreu quando osinvestigadores observaram que a produtividade também aumentava quando as condições de trabalho eram deterioradas.

Chegou-se assim à conclusão de que as relações humanas e o ambiente de trabalho que daí resulta e a criação de laços entre os operários que se sentiam observados por uma administração preocupada com o seu bem-estar são muito mais importantes para o aumento da produtividadedo que as simples condições físicas e materiais de trabalho.

O princípio base da Teoria das Relações Humanas de que o homem tem necessidades sociais, deseja relacionamentos que lhe tragam alguma recompensa no local de trabalho e responde mais às pressões de grupo do que à autoridade dos superiores e ao controle administrativo, constitui a sua principal contribuição para a gestão. Éa partir daqui que nasce um novo tipo de gestão mais preocupada em conhecer as necessidades individuais e de grupo dos operários e a procurar a eficiência e a produtividade através da liderança, motivação e comunicação.

Por outro lado, é também a partir da Teoria das Relações Humanas que nasce o conceito de organização informal, onde são definidas, espontaneamente e através dos...
tracking img