Teoria da iluminação em Santo Agostinho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 47 (11698 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 13 de junho de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1 INTRODUÇÃO

O advento do Iluminismo tem como uma das características principais a ascensão da ciência enquanto marca da supremacia da racionalidade humana. O homem se sente convocado a comprovar cientificamente tudo aquilo que diz respeito às humanidades, desde a prática cotidiana de produção e conservação de alimentos e gêneros não renováveis, chegando até os pressupostos éticos,estéticos, políticos e, principalmente, religiosos. Nesse contexto, provar cientificamente a existência de um ser transcendente torna-se um desafio a ser perseguido. A Filosofia entendida enquanto construção e reflexão sobre a historicidade do pensamento humano mantém atual essa temática.
Um dos caminhos propostos para o seu enfrentamento, o pensamento de santo Agostinho (2011) se faz atual e pleno depossibilidades no cenário filosófico contemporâneo. Assim, este trabalho tem por objetivo correlacionar a teoria da Iluminação e a busca de Deus pela inteligência, no sentido de uma recíproca sustentabilidade no que concerne à questão da relação entre fé e razão.
A proposta é esclarecer sobre o conceito de Iluminação da razão humana no referido autor e como a inteligência pode alcançar Deus. Issosignifica tentar descobrir como, para Agostinho, se dá a relação do homem com o transcendente, ou seja, com o totalmente outro e as bases metafísicas que incidem sobre o ser humano concreto, na sua contingência.
Seguindo esse raciocínio, é necessário compreender a conexão entre ambas as propostas agostinianas que, no seu entender, são frutos da ação de Deus sobre o homem e caminho para que omesmo possa conhecê-Lo. O que será buscado é o entendimento de como Ele permite ser conhecido pela inteligência humana, e ainda, os meios que Ele oferece para que o homem, contingente, imperfeito, conscientize-se da Perfeição e se proponha a buscá-la. Assim, essa busca do homem por Deus, a forma com que ele estabelece esse caminho é também objetivo deste trabalho.
Ao tratar sobre a teoria dailuminação, será necessário esclarecer os pontos inerentes a ela tais como a luz, sua relação com a Sagrada Escritura, especificamente o mito da criação e as relações entre razão e fé para tornar compreensível o vínculo existente entre a razão humana e esse dom divino que Agostinho chama de luz, aquilo que lhe permite exercer a racionalidade e buscar a cada dia a integralidade, no conhecimento deDeus e de si mesmo, através da inteligência iluminada que é a racionalidade em pleno exercício; é o itinerário da razão em direção à Perfeição.
Com base nestes dados, este trabalho está dividido em dois capítulos. O primeiro, a natureza da luz e sua influência no homem, está estruturado partindo do dado da fé, chegando até ao conhecimento racional na tentativa de mostrar que Deus não está distantedo ser humano, mas que se aproxima dele e o predispõe ao conhecimento. Este conceito nos permite entender a limitação da razão humana, que se fechada em si própria não encontra o criador e ainda incorre em equívocos. O bispo, ao estruturar seu pensamento, nele inclui de pronto a teoria da iluminação, pois é ela uma atestação da ação divina.
O segundo capítulo trata da busca de Deus pelainteligência, partindo da fé e chegando ao conhecimento racional, ou seja, traçando um caminho do campo puramente metafísico para aquele em que o homem está totalmente presente. Neste capítulo, o objetivo é demonstrar a possibilidade de o homem conhecer Deus e, ainda, como ele o faz. Por isso, foram elencados os cinco graus que configuram esse itinerário do homem para Deus.
Este trabalho tem comoreferenciais teóricos Ayoub (2011), onde a autora trabalha a questão da trindade em sua relação com a iluminação, Étienne Gilson (2006) que aborda a busca de Deus pela inteligência, traçando um itinerário desde a fé até o conhecimento racional, Moacyr Filho (2009), onde foi possível encontrar uma colaboração no que se refere à relação entre razão e fé, além da Carta Apostólica Augustinum Hipponensem...
tracking img