Teoria da burocracia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (252 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
TEORIA DA BUROCRACIA – MAX WEBER

Excessivo racionalismo da burocracia, pois não leva em consideração as condições do ambiente que estão ao redor do ambiente, o que atorna imutável, ou seja, como tudo é padronizado, rotinizado e pensado com antecedência, qualquer probabilidade de mudança é enxergada com desconfiança ou ameaça, e também atorna estável.

É mecanicista, ou seja, trabalha como máquina (Taylor, Fayol, Weber) e limitada porque privilegia as estruturas internas da organização. A teoria damáquina em decorrência desses aspectos apresenta como fraquezas a pouca importância e limitado intercâmbio com o ambiente, pouca atenção aos subsistemas organizacionais; negligênciaquanto à organização informal e concepção estática da organização.

É essencialmente conservadora, por ser rígido e estático (não se considera o desenvolvimento daspessoas e não se adapta facilmente às mudanças do ambiente externo) e contrário à inovação. O burocrata é ritualista e apegado a regras, ou seja, elas passam de "meios para osfins", ou seja, às regras são dadas mais importância do que às metas.

A burocracia se caracteriza por ser descritiva e explicativa, pois sua preocupação é descrever,analisar e explicar as organizações, afim de que o administrador escolha a maneira apropriada de lidar com elas, levando em conta sua natureza, tarefas, participantes, problemas,situação, etc., aspectos que variam intensamente.

A teoria Weberiana se assemelha à teoria clássica quanto a ênfase na eficiência técnica e na hierarquia estruturada daorganização, porque a superioridade técnica – em termos de eficiência – do tipo burocrático de administração serviu como uma força autônoma para impor sua prevalência.
tracking img