Teoria da administração

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1383 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
a

Faculdade JK Anhanguera

ATPS – Teoria da Administração

Nomes: RA:


Disciplina:
Administração

INTRODUÇÃO

A Teoria Geral da Administração (TGA) é, em certos aspectos, uma decorrência da teoria das Organizações (TO), ou seja, um meio de pôr em operação conceitose ideologias a respeito das organizações.
O objetivo deste trabalho é conhecer as teorias da administração, dentro da visão temática de processos administrativos, estudadas nos conceitos fundamentais da administração.
Com base nas pesquisas realizadas sobre as sete teorias propostas, a saber: Teoria da administração científica, teoria clássica, teoria da burocracia, teoria neoclássica, teoriadas relações humanas, teoria comportamental e teoria da contingência, fundamentais no estudo da administração moderna das empresas.
Uma questão proposta é o estudo das principais contribuições das teorias referidas na administração moderna das empresas, que serão estudadas no desenvolvimento deste trabalho.

Teoria Geral Da Administração
A administração surgiu com o crescimento e acomplexidade das organizações.
A administração científica representa uma primeira aproximação teórica aos estudos da
Na administração,
A abordagem relacionada com a estrutura organizacional nasceu com Max Weber (1864-1920) sociólogo alemão considerado o fundador da teoria da burocracia.
. Profissionalização dos funcionários
Com todas essas dimensões espera-se padronização do desempenho dosparticipantes mudando o comportamento humano no âmbito profissional com máxima eficiência da organização.
Aproveitando-se da fragilidade das Teorias Clássicas como também da falta de consistência das teorias das Relações Humanas, os burocratas conseguiram implantar a teoria da burocracia.

A Teoria Estruturalista pretende ser uma síntese da Teoria Clássica (formal) e da Teoria das Relações Humanas(informal), inspirando-se na abordagem de Max Weber, e até certo ponto nos trabalhos de Karl Marx.
Necessidade de visualizar a organização com uma unidade social: Uma unidade grande e complexa, onde interagem grupos sociais que compartilham alguns dos objetivos da organização (como a viabilidade econômica da organização), mas que pode incompatibilizar com outros (como a maneira de distribuir lucrosda organização). Nesse sentido, o diálogo maior da Teoria Estruturalista foi com a Teoria das Relações Humanas.
A influência do estruturalismo nas ciências sociais: Sua influência e repercussão no estudo das organizações. O estruturalismo teve forte influência na Filosofia, na Psicologia, na Antropologia, na Matemática, na Linguística, chegando até na Teoria das Organizações.
A TeoriaEstruturalista concentra-se no estudo das organizações, na sua estrutura interna e na interação com outras organizações. As organizações são concebidas como unidades sociais (ou agrupamentos humanos) intencionalmente construídas e reconstruídas, a fim de atingir objetivos específicos. (exército, escolas, hospitais, igrejas, prisões). As organizações são

Na sociedade das organizações, moderna eindustrializada, aparece a figura do "homem organizacional" que participa simultaneamente de várias organizações. O homem moderno,
Análise das Organizações

Os estruturalistas utilizam, para estudar as organizações, uma análise organizacional mais ampla do que a de qualquer teoria anterior, pois pretendem conciliar a Teoria Clássica e a Teoria das Relações Humanas, baseando-se também na Teoria daBurocracia. Assim, a análise das organizações do ponto de vista estruturalista é feita a partir de uma abordagem múltipla que leva em conta simultaneamente os fundamentos da Teoria Clássica, da Teoria das Relações Humanas e da Teoria da Burocracia.

A Teoria Estruturalista vai tentar relacionar as relações formais e informais dentro e fora da organização. Os estruturalistas não alteram os...
tracking img